‘Convocados para jogar no céu’: é o que clube diz à criança sobre tragédia da Chape – O Combatente