Novo prefeito diz que tripé da gestão será o combate sem trégua à corrupção, defesa da austeridade e muito trabalho

Com a promessa de ser implacável contra a corrupção e em defesa da austeridade absoluta, o novo prefeito de Porto Velho, dr Hildon Chaves assumiu a administração municipal na tarde de domingo (1º), enumerando 12 ações prioritárias de sua gestão. São ações emergenciais que visam tirar o município do descalabro administrativo que se encontra atualmente. O anuncio foi feito durante a sessão solene realizada pela Câmara Municipal de Porto Velho na Unopar, em seu discurso de posse. As medidas fazem parte da política de austeridade que será adotada pela Prefeitura de Porto Velho como enfrentamento da crise econômica que vive o país e que exige rigor com as contas públicas, sempre buscando fazer mais com menos para assegurar o bem-estar da população da capital rondoniense.

As ações anunciadas pelo prefeito são: 1, tomada de conta especial em ações específicas. 2, congelamento de 30% nas despesas de custeio. 3, corte linear de 15% sobre todos os contratos da prefeitura. 4, corte de 40% nos cargos comissionados. 5, criação da Supel (Superintendência de Licitações) que centralizará os processos licitatórios do município. 6, criação da ouvidoria – com disque denúncia – e da Corregedoria como instrumentos de fiscalização da administração municipal. 7, implantação de ponto eletrônico e auditoria na folha de pagamento pela Fundação Getúlio Vargas. 8, redução de 21 para 12 secretárias. 9, os secretários não terão mais veículos e telefones pagos pelo município, para uso fora do horário de expediente. 10, implantação de frota única com veículos liberados diretamente pelo gabinete do prefeito, com controle de combustível e monitoramento eletrônico e todos os carros serão recolhidos à garagem no fim do dia. 11, diárias e passagens estão suspensas por seis meses, salvo em casos excepcionais e 12, mutirão de limpeza da cidade com varrição, coleta de lixo acumulado, podas de árvores, pintura, troca de lâmpadas e, especialmente, combate frontal à dengue, chikungunya e ao zika vírus.

Essas doze ações serão implantadas imediatamente, ainda que em etapas e seguindo o rigor da legislação e dos prazos que cada uma vai requerer para sua operacionalização. O mais importante é que temos uma direção, um novo rumo para tratar a coisa pública, e que aponta claramente para uma administração fortemente centrada na austeridade e com a cautela que os novos tempos exigem do serviço público e dos servidores”, disse.

O prefeito também anunciou que em sua gestão o combate à corrupção será implacável, tanto que será criado um disque denúncia na Ouvidoria do Município para receber informações sobre ocorrências de possíveis irregularidades na prefeitura. Para o prefeito Hildon Chaves, a corrupção é um mal que precisa ser estirado pois ele atrasa o desenvolvimento e acaba com os sonhos das pessoas. Ele também lembrou que existe uma grande expectativa da população em relação a sua administração e ele tem que corresponder os anseios populares.

Decisões de enfrentamento serão tomadas para preservar o orçamento e até protegê-lo diante da pressão pelos gastos que ainda persiste na máquina pública. Todo o esforço, meu e da minha equipe, será dedicado para concretizar as mudanças que vão garantir, com absoluta certeza, a construção de uma nova cidade, onde as pessoas terão o bem-estar, o conforto, o respeito e a satisfação em estar integradas e participativas, para nos levar a um novo patamar de desenvolvimento social e econômico”, frisou.

Secretariado

Logo após a posse, o prefeito Hildon Chaves anunciou os nomes dos secretários municipais, oito deles são funcionários do quadro da prefeitura. Fazem parte da nova equipe do governo municipal: Breno Mendes da Silva Farias, chefe de Gabinete; José Luiz Store Júnior, Procuradoria Geral do Município; Júlio César Siqueira, Sempre; Luiz Guimarães Erse, Sempla, Luiz Fernando Matias, Semfaz; Alexandre Porto, Semusa; Hélio Fabrício de Faria Lima, Semad; Márcia Cristina Luna, Semur; Claudinaldo Leão da Rocha, Semas; João Bosco Costa, Ipam; Aldo Castanheira, Semagric, Morden Negrão, Semtran; Tiago Dombrás Costa Beber, Semob; Antônio Ocampo Fernandes, Funcultural; e Robson Damasceno Silva Júnior, Sema.

Na coletiva que deu à imprensa na Biblioteca da Unopar, logo após a posse, o prefeito Hildon Chaves justificou a escolha do secretariado ao afirmar que o que prevaleceu foi a escolha técnica. “Fizemos questão de valorizar a prata da casa com a indicação de oito servidores para o cargo de secretário. Nessa escolha não ouve interferência partidária”, frisou

Texto e fotos: Comdecom

Comentários

comentários