Na madrugada deste sábado (31), após saírem de uma balada na Capital, o empresário Adriano correia, estava com dois amigos em seu veículo, quando arranhou o carro de um suposto Policial Rodoviário Federal, o que acabou dando início a uma briga de trânsito.

O suposto Policial Rodoviário Federal parou o carro de frente ao carro do empresário, dando início a discussão, onde o Adriano teria dito que pagaria o conserto do arranhado causado ao carro do PRF. Segundo informações, em nenhum momento o PRF apresentou documentação confirmando que era Policial, e não haveria aceitado a proposta do empresário, alvejando então alguns tiros em direção ao carro.

Adriano foi atingido por dois tiros e conseguiu dar ré e sair com o carro, sendo perseguido pelo policial, onde o empresário ainda dirigiu ainda por uma quadra, até que perdeu a direção do volante atingindo um poste de iluminação. Onde o atirador ao parar o veículo, desceu e continuou disparando tiros, totalizando sete disparos.

Reprodução

..

 

  • De acordo com Alexander Estigarridia de Leite, amigo do empresário, que estava presente no local, “a discussão começou na esquina da boate localizada no bairro Amambai, por que o Adriano ao sair com o carro dele arranhou o carro do policial, mas ele havia dito que pagaria o conserto”.A discussão terminou três quadras depois, onde ao atingir o poste de iluminação o empresário e os amigos foram novamente alvejados. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Pronto Atendimento (DEPAC) do centro da cidade.
  • capitalnews

Comentários

comentários