A renovação de convênios entre a Prefeitura de Porto Velho e a Polícia Militar, especialmente em relação ao trânsito, foi discutida na manhã desta quarta-feira (4) durante encontro entre o prefeito Hildon Chaves, o vice-prefeito Edgar do Boi e o comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel PM Ênedy Araújo. Também participou da reunião o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Funcultural), Antônio Ocampo, vez que a reunião tratou também da segurança durante o carnaval.

“A participação do policial militar do trânsito na orientação de nossos condutores e desobstrução de vias por qualquer motivo de circulação, precisa ser reformulada. Estou convencido de que teremos uma boa parceria com a Polícia Militar e só quem ganha é o nosso povo”, observou o prefeito.

Hildon Chaves também salientou que embora a segurança pública seja um dever do Estado, todos têm que dar sua parcela de participação e a prefeitura não pode se furtar a obrigação de contribuir para o aprimoramento na questão de segurança pública na capital de Rondônia. Pensando em soluções tecnológicas, o prefeito Hildon Chaves disse que vai trabalhar com novas ferramentas em todos os setores da prefeitura. Para a área policial, segundo ele, as câmeras de monitoramento serão reativadas para contribuir com a segurança.

Sobre os convênios a serem assinados, o comandante-geral da PM, coronel PM Ênedy Araújo, explicou que será ampliado o efetivo apto a fiscalizar as infrações de trânsito, devido a quantidade de agentes municipais de trânsito para fiscalizar toda a cidade ser pouco. “Com a maximização da fiscalização de trânsito na cidade de Porto Velho, principalmente nos pontos críticos e nas áreas mais periféricas, onde o desrespeito das infrações é maior, teremos um trânsito além de seguro, sem muitas ocorrências policiais”, frisou.

Outra vantagem é que o reatamento da parceria possibilitará a atuação preventiva em conjunto em ações educativas, como por exemplo, nas vias públicas, empresas e principalmente nas escolas. “Não podemos esquecer que os alunos serão nossos futuros condutores e fazem parte do convênio a ser assinado”, disse. O comandante-geral fez uma abordagem ainda a respeito dos programas da Polícia Comunitária, do Proerd (Programa de Resistência e Combate as Drogas), e demais projetos que estão sendo desenvolvidos pelo 1º e 5º Batalhões de PM na capital.

Sobre o policiamento nas ruas e avenidas, o prefeito afirmou que a prefeitura vai melhorar as vias para que as viaturas possam chegar a todos os recantos da cidade. O comandante-geral observou que muitas das vezes, ruas esburacadas impedem acesso e a Polícia Militar fica impossibilitada de chegar ao atendimento solicitado. Outro ponto fundamental foi quanto à iluminação pública. Ruas às escuras dão refúgio ao comércio de drogas ilícitas além de outros crimes.

Ao final da visita o secretário Antônio Ocampo repassou um relatório de adequações de ocorrências sobre o carnaval de rua em Porto Velho. Nos dados que constam a segurança pública e adequações condicionadas aos blocos carnavalescos são positivos. De acordo com o documento, nos últimos anos, com a participação da Polícia Militar, foram poucas a ocorrências. Cinco anos sem mortes nos ensaios nos bairros e desfiles oficiais.

A redução de 32 para 16 blocos carnavalescos, números de ensaios nos bairros e comunidades locais, horários dos desfiles oficiais e ensaios, foram fatores que contribuíram para a diminuição de ocorrências policiais.

 

Comentários

comentários