Escolas não devem fazer progressão automática de alunos, recomenda MPF/RO – O Combatente