O Governo do Estado assinou nesta semana um convênio com o Centro Despertar da Criança e Adolescente visando à capacitação de jovens e adultos da região de Guajará-Mirim para o mercado de trabalho. A parceria foi firmada pela secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Rondônia, Herika Fontenele e pela Irmã Aparecida de Fátima.

No valor de R$ 200 mil, o convênio é fruto de uma emenda parlamentar do deputado estadual Dr. Neidson (PMN). O recurso será para o financiamento do projeto “Novas oportunidades qualificação profissional de jovens e adultos”, que será desenvolvido pelo Centro Despertar.

Ao falar da importância do convênio, o deputado Dr. Neidson destacou as ações sociais que entidade realiza há mais de 25 anos em Guajará-Mirim. O parlamentar lembrou ainda que esse é um trabalho social e filantrópico que têm contribuído para melhorar a vida de muitas famílias.

“Desta forma, esperamos que a nossa emenda auxilie a entidade a custear as despesas dos cursos profissionalizantes nas áreas de atendimentos ao cliente, como panificação, cabeleireiro, podologia, eletricidade predial, manutenção de microcomputadores, informática básica e de pedreiro. Previsto no projeto da entidade”, destacou o deputado.

A Irmã Aparecida de Fátima, falou da importância do recurso para o projeto que ao longo dos anos tem dado suporte às crianças e adolescentes do município, para que eles saiam da ociosidade, dando a oportunidade para que sejam preparados para o mercado de trabalho.

“Estamos felizes com o recebimento deste recurso da emenda do deputado Dr. Neidson. Ele possibilitará que muitas pessoas possam se capacitar para uma profissão. Então, o recurso não é só importante para Centro Despertar, mas também, para a comunidade de Guajará-Mirim”, ressaltou, Irmã Aparecida.

A secretaria da Seas, Herika Fontenele,parabenizou o deputado Dr. Neidson por investir suas emendas em entidades sociais com a credibilidade do Centro Despertar. “Trabalhos socioassistenciais são muito importantes para a população, uma vez que oportuniza uma ocupação e aprendizado às nossas crianças e jovens”, ponderou a secretaria.

Shyley Saissem  –  Ascom

Comentários

comentários