MPF e MP/RO recomendam a Maternidade de Porto Velho que não use métodos inadequados em partos – O Combatente