Contra o samba-enredo e peças publicitárias da escola de samba Imperatriz Leopoldinense

A Associação dos Pecuaristas de Ariquemes (APA) torna pública a sua indignação com o samba-enredo e as demais peças publicitárias da escola Imperatriz Leopoldinense para o Desfile de Carnaval de 2017. Não foram apenas as críticas ao agronegócio que causaram repúdio à esta associação, mas o desconhecimento sobre o setor que responde por 22% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, que é retratado como “monstro” pela escola de samba.

Lembramos que o agronegócio movimenta o país, gerando oportunidades de empregos e riquezas aos Estados e Municípios. O setor produtivo e a sociedade não podem ficar calados ante a essa injustiça. É preciso que o Brasil e os brasileiros não só enxerguem e reconheçam a importância do nosso setor, como se orgulhem dessa nossa vocação de alimentar o mundo.

Em Rondônia formamos um rebanho de mais de 13 milhões de cabeças de gado, em Ariquemes temos mais de 450 mil cabeças e no Vale do Jamari são mais de 2,5 milhões de rezes. Na lavoura de soja, Rondônia tem previsão de colher em 2017 mais de 800 toneladas em 260 mil hectares, com produção acima da média nacional. Outro pilar do agronegócio em Rondônia é a piscicultura, produzindo mais de 80 toneladas de peixe, sendo que 40% dessa produção está na região do Vale do Jamari.

Com a responsabilidade que lhe cabe, a APA vem a público reforçar o seu compromisso com uma agricultura sustentável, que respeite à legislação e o meio ambiente, e, sobretudo com os homens e mulheres que estão no campo e exercem o sacerdócio diário de plantar, colher, cuidar e cultivar produtos básicos para o nosso sustento.

Por fim, finalizamos com uma frase que celebre. “Se você se alimentou hoje, agradeça a um agricultor”.

APA- Associação dos Pecuaristas de Ariquemes, 10 de janeiro de 2017.

Comentários

comentários