FGV foi a instituição escolhida para verificar inconsistências das informações que inflam despesas com pessoal

As informações inseridas na folha de pagamento dos cerca de 13 mil servidores municipais são consistentes? Certo é que há dúvidas e suspeitas. Para desvendar esse questionamento, o prefeito dr Hildon Chaves decidiu contratar a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para fazer uma “análise de conformidade” na folha, o que no fundo se trata da auditoria que o prefeito prometia que faria assim que assumisse o mandato, em janeiro.

Na tarde de quinta-feira (19) o prefeito Hildon Chaves, acompanhado dos secretários Luiz Guilherme Erse (planejamento), Alexei Oliveira (administração) e Luiz Fernando Martins (fazenda) se reuniram com um grupo de técnicos da FGV para tratarem das dúvidas que envolvem não só a folha, como também dívida ativa e outras aspectos relacionados à economia, gestão financeira e gestão de recursos humanos.

Desde a campanha eleitoral que o prefeito reclama do alto valor da folha de pagamento. Dr Hildon desconfia que pode haver um inchaço artificial. Já o secretário da Administração, Alexei Oliveira, é mais pragmático. Segundo ele, o trabalho da FGV pode ajudar a reduzir os gastos com a folha em percentuais entre 5 a 10%, ou uma economia de algo em torno de R$ 3 a 6 milhões mensais.

O prefeito dr Hildon foi buscar na FGV, instituição setentenária com a maior expertise na área de modernização da gestão, soluções inteligentes para ajustar o foco e acabar com as distorções. De acordo com Alexei Oliveira, o trabalho inclui submeter as informações contidas na folha a um detalhado filtro para verificar o pagamento de gratificações, horas extras, abonos, periculosidade, insalubridade, etc.

Mais adiante, depois do diagnóstico prévio, se houver necessidade a prefeitura realizará um recadastramento geral de todos seus servidores para se saber exatamente quantos são, quem são e aonde estão. “Precisamos de urgência nessa análise. Estamos perdendo dinheiro todos os dias”, advertiu o prefeito.

Liderada pelo consultor José Eduardo de Vasconcellos Quintella a equipe da FGV estava composta ainda por Vanderlei Lopes Correa, Ronaldo Patrício, Fernando Quintela e Fernanda Badolate.

Texto e fotos Comdecom

Comentários

comentários