VALENDO O FEIJÃO QUE COME
A atual administração vai ter muito trabalho em recolher o patrimônio da municipalidade.

A exemplo da caçamba que foi denunciada aqui na Troca Letras abandonada na Linha 9 no União Bandeirantes.

Chegou a cidade num caminhão prancha na situação que lá se encontrava, depenada e destruída.

Crime de responsabilidade e improbidade administrativa de quem abandonou este patrimônio de quase 200 mil reais a mais de dois anos.

Foi amplamente divulgada a sua chegada em Porto Velho, como se fosse um troféu.

Mas se não apurar e punir os culpados cometerão o mesmo ou pior crime que se antecessor.

LEIA TAMBÉM

DINHEIRO PÚBLICO JOGADO NO MATO. CAMINHÃO CAÇAMBA FOI ABANDONADO PELA PREFEITURA

VALENDO O FEIJÃO QUE COME II
O caminhão da Prefeitura de Porto Velho adquirido com verbas da SUFRAMA está proximo a ponte do Rio São Francisco sucateado

VALENDO O FEIJÃO QUE COME III
O caminhão-pipa está na chácara do antigo administrador do Distrito do União Bandeirantes está sucateado está na linha 101 entre Jaci paraná e União Bandeirantes.

 

DISTRITOS SEM SAÚDE
Que saudade muita gente está com saudades do tempo que Dr Hildon Chaves era da Promotoria da Saúde, com certeza a atual administração já teria sido oficiada várias vezes para dar explicações do não comprimento do direito constitucional a saúde.
A legislação é a mesma. O que será que mudou


Denunciamos aqui na Troca letras a falta de ambulância no Distrito de união Bandeirantes, se mudou?
Não mudou nada a não ser o envio de uma ambulância que os próprios funcionários afirmaram que já tinha defeito e quebrou novamente.

Morador sendo socorrido por falta de ambulância ontem a noite no Jaci Paraná


CRIME DE RESPONSABILIDADE
Táxi não é ambulância mas na hora do apuro e a responsabilidade a princípio é de quem atende primeiro:
É o que diz a Portaria nº 1.820, de 13 de agosto de 2009, publicada pelo Ministério da Saúde, que diz em seu parágrafo 2º, qual deve ser procedimento correto.
“§ 3º – Em caso de risco de vida ou lesão grave, deverá ser assegurada a remoção do usuário, em tempo hábil e em condições seguras, para um serviço de saúde com capacidade para resolver seu tipo de problema.”
“§ 5º – Quando houver alguma dificuldade temporária para atender as pessoas é da responsabilidade da direção e da equipe do serviço, acolher, dar informações claras e encaminhá-las sem discriminação e privilégios.”

LEIA TAMBÉM

HILDON CHAVES PODE TER QUE TORNAR O NOVO CAÇADOR DE “MARAJÁS”

DIFERENÇA ENTRE UM HOMEM E UM MOLEQUE ESTÁ NAS ATITUDES

CRIME DE RESPONSABILIDADE
Deixar de prestar socorro é crime e está previsto no Código Penal, em seu artigo 135. A prática deste crime é configurada sob o ato “deixar de prestar assistência sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ou em grave ou iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, socorro da autoridade pública”.
Visto que o atendimento necessário não foi disponibilizado ao paciente, a atitude do Poder Público de não transportar adequadamente o paciente, pode ser enquadrada no chamado crime omissivo puro, de perigo e violação de uma obrigação jurídica de agir.

DISTRITOS SEM SAÚDE II
Veja o vídeo que se propagou nas comunidades de whats sobre o descaso da saúde nos distritos

 

 

LEIA TAMBÉM

PAGAMENTO DE DIVIDA COM A PREFEITURA TEM COBRANÇA DE 10 POR CENTO DEPÓSITADO NA CONTA DE UMA ASSOCIAÇÃO

Comentários

comentários