Durante transmissão ao vivo do Jornal da Manhã da Rádio Positiva FM, o radialista Alexandre Lima, de 66 anos, foi alvo de duros ataques e ofensas por parte do Secretário Municipal de Obras de Vilhena, Josué Donadon.

O episódio ocorreu às 06h40 de quarta-feira, 26 de julho. Alexandre estava ao vivo e transmitia via programa ao secretário, as cobranças que seus ouvintes vinham fazendo em relação a quebra-molas instalados e sem sinalização em pontos distintos da cidade.

O radialista disse que por inúmeras vezes tentou falar por telefone com o secretário, e que chegou a ir até a Secretaria para conversar pessoalmente, mas nunca o encontrou.

O estopim que desencadeou as ofensas ao radialista surgiu quando a sonoplastia do programa liberou o áudio de um ronco, que foi seguido da pergunta “tá dormindo secretário?”, feita por Lima.

Josué que ouvia o programa ligou para a rádio e ao vivo disse: “Alexandre, primeiro se eu dormi foi com a sua mãe rapaz. Você me respeita seu ‘filho de ****, eu tava dormindo com sua mãe seu babaca [sic]”, disparou o secretário.

Em conversa com a reportagem do Vilhena Notícias nesta sexta-feira, 28, Alexandre Lima disse reconhecer que “provocou” Josué Donadon, mas destacou que o secretário exagerou nas palavras.

“Reconheço que acabei provocando, mas esse é um dos objetos do programa, buscar chamar a atenção do administrador público para os problemas que afligem a população”, disse Alexandre.

Lima disse também que horas após o episódio, o secretário de obras ligou para ele pedindo desculpas. “Ele me ligou pedindo desculpas, mas a magoa fica. A minha mãe é falecida há 5 anos e ele não tinha o direito de ofender ela”.

Perguntado se abriria um processo contra Josué, o radialista disse que está analisando a questão.

Alexandre Lima se lançou como radialista em 1985 em Vilhena, mas passou alguns anos afastado das transmissões. Na atualidade, ele apresenta o Jornal da Manhã e Jornal da Tarde pela rádio Positiva FM. Essa foi a primeira vez que ele sofre agressões verbais em um programa de rádio.

A reportagem também tentou falar com o secretário Josué Donadon, mas as ligações não foram atendidas.

Ouça áudio

 

Comentários

comentários