Flávia Alessandra fez confissões picantes durante papo com Matheus Mazzafera, no programa “Hotel Mazzafera”, no Youtube. Em clima descontraído, o apresentador abordou várias curiosidades sobre a atriz, fotografada em passeio com a família recentemente, que entregou sua tática de sedução. “Eu acho que seja um lado moleca que eu tenho. Acredito que seja o que mais chama atenção das pessoas e dos homens, de levar a vida de uma forma mais leve, de gargalhar assim…”, avaliou. Ela revelou também que já usou fantasias eróticas na hora do sexo. “Já usei fantasias, aliás, eu uso. Às vezes levo, inclusive, as da personagem”, disse a mulher de Otaviano Costa, com quem renovou os votos de casamento nos Estados Unidos.

‘NA CAMA, GRITO E BATO’, ENTREGA ATRIZ

Ainda na entrevista, Flávia contou que na cama vale tudo: “Nunca dei barraco, mas na cama, grito, bato, chicoteio. Aí são outros quinhentos. Aí é tudo permitido e combinado. Só lá…”, falou ela, bem-humorada. Mãe de Olívia, de 6 anos, e Giulia, de 17, a artista comentou que não acredita que existam loucuras de amor: “Eu acho que quando envolve amor não é loucura. Eu e Otaviano a gente se conheceu, ele se mudou e a gente se casou em cinco meses”. A global afirmou também que lida bem com o assédio dos fãs. “Não tenho problema com assédio. Acho que é conhecimento do público, do meu trabalho”. Questionada se sente ciúmes do marido, ela respondeu: “Eu sou uma ciumenta em uma dose saudável. Acredito que o ciúme tem que existir na relação. O Otaviano é mais ciumento, não sei se ele vê mais coisas… Nós dois somos bem assanhados, é um encaixe bem bom ali.”

FLÁVIA E GIULIA FORAM CONFUNDIDAS COM CASAL GAY EM VIAGEM

Flávia relatou que passou por uma situação inusitada durante uma viagem com a primogênita. Segundo ela, as duas foram confundidas com um casal gay. “O Otaviano foi com a gente, mas teve que voltar. Ficamos eu, a Giulia e a minha menor, Olívia, de 6 anos. As pessoas olhavam para a gente de uma forma diferente. Quando a gente estava no Central Park, tinha um casal gay do nosso lado, com uma filho brincando, e eles começaram puxar papo com a gente, achando que a gente era um casal, eu e a Giulia e a Olívia era adotada. É claro que a Giulia não perdeu a oportunidade e embarcou na história. Disse que a gente tinha adotado a Olívia há dois anos”, falou a carioca, que negou disputar herança de Marcos Paulo, morto em 2012 após sofrer uma embolia pulmonar.

Comentários

comentários