Um caminhoneiro identificado pelo nome de Celso foi morto a golpes de faca neste domingo na balsa do rio Madeira, na Ponta do Abunã em Porto Velho.

Informações dão conta que Celso teria discutido com uma das atendentes que trabalha na bilheteria da balsa por causa do preço da travessia. Após a discussão, ela contou ao marido, que também trabalha no mesmo local.

Assim que a balsa foi atracada, o marido da atendente se aproximou do caminhoneiro e desferiu-lhe várias facadas, uma delas no pescoço, e saiu andando como se nada tivesse acontecido.

 

Um caminhoneiro identificado pelo nome de Celso foi morto a golpes de faca neste domingo na balsa do rio Madeira, na Ponta do Abunã em Porto Velho.

Informações dão conta que Celso teria discutido com uma das atendentes que trabalha na bilheteria da balsa por causa do preço da travessia. Após a discussão, ela contou ao marido, que também trabalha no mesmo local.

Assim que a balsa foi atracada, o marido da atendente se aproximou do caminhoneiro e desferiu-lhe várias facadas, uma delas no pescoço, e saiu andando como se nada tivesse acontecido.

A PM  atendeu a ocorrência, mas quando chegaram ao local o casal havia fugido. A travessia chegou a ser suspensa.

Celso residia em uma cidade do interior do Paraná.

 

Comentários

comentários