Marcada pela presença de autoridades, estudantes e jornalistas, a reinauguração do Memorial Rondon, na segunda, dia 30, foi um grande sucesso. Na ocasião foi aberta a oca de exposição itinerante, lançado o selo dos Correios e o busto da cientista alemã Emilie Snethalage (elaborado pela Art Nativa), com direito à apresentação da Banda da 17ª Brigada de Infantaria de Selva e o plantio de mudas de ipê, pau-brasil e seringueira. O evento contou com a presença do governador Confúcio Moura e do vice-governador Daniel Pereira, do comandante da 17a Brigada de Infantaria de Selva, general de brigada José Eduardo Leal de Oliveira, do diretor regional dos Correios, José Carlos Fosqueira, do superintendente de Operações da Santo Antônio Energia, Dimas Maintinguer, do deputado Leo Moraes, de representantes do Ministério Público Federal, da Maçonaria e do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Com a reinauguração do Memorial Rondon, o governador Confúcio Moura enfatizou que o objetivo é proporcionar à população um espaço adequado para o conhecimento, valorização à memória estadual e possa ser referência para os visitantes. Ele até sugeriu que as escolas levem os seus alunos para que possam conhecer mais sobre Rondon. Por seu lado, o vice-governador Daniel Pereira avalia o Memorial como um lugar para as homenagens ao marechal Rondon por tudo que ele fez em prol do Brasil e desta região.

Segundo o superintendente estadual de Turismo, Júlio Olivar, o Memorial Rondon apresenta uma metodologia contemporânea com aspecto pedagógico, que se constituirá num ambiente de estudos e pesquisas e contribuirá para enriquecer os conhecimentos. “Rondônia é o único estado brasileiro, cujo nome presta homenagem a um herói nacional. Muito devemos ao trabalho desbravador realizado sob a liderança do Marechal Rondon e nada mais justo que tenhamos este espaço para a conservação de sua história”, mencionou.

Antes das reformas e ampliação do espaço, o Memorial Rondon já havia recebido a visita de aproximadamente 18 mil pessoas de outros estados e países, interessados em conhecer a história e a trajetória de vida do Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, o Patrono das Comunicações no Brasil e do Estado de Rondônia. “O turismo não vive sem a cultura, cujas riquezas, em Rondônia, podem ser comprovadas com a concentração de cidadãos de todas as regiões brasileiras. A cultura enriquece o turismo e permite que os nossos visitantes conheçam as riquezas culturais presentes no estado”, observou Júlio Olivar, agradecendo e destacando o suporte dado pelo governador Confúcio Moura, cujo apoio foi fundamental e decisivo para a ampliação do espaço turístico e cultural, direcionado, também, para o ensino-aprendizagem.

O superintendente estadual de Turismo agradeceu à Termonorte, que abraçou o projeto desde o início e cujo respaldo financeiro possibilitou a aquisição do acervo, e ao deputado Leo Moraes, autor de emenda parlamentar que muito contribuiu para as melhorias implantadas na área. Júlio Olivar também fez questão de enaltecer o trabalho da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (BIS), que assumiu como parceiro na

administração do espaço, especialmente quanto à segurança.

O Memorial Rondon foi construído com recursos de compensação ambiental advindos da empresa Santo Antônio Energia, articulados pela Superintendência Estadual de Turismo, que administra o espaço desde 2015, em parceria com a 17ª Brigada de Infantaria de Selva. A nova sinalização foi custeada através da emenda parlamentar do deputado estadual Léo Moraes. Nos últimos quatro meses o Memorial Rondon passou por reparos, sendo beneficiado com novo telhado, nova iluminação externa, construção da oca, cobertura dos corredores de acesso, pinturas e outros reparos, empregando-se mais de 300 mil reais, além dos outros 2 milhões investidos.

O Memorial Rondon é o maior acervo do Brasil sobre a biografia do Patrono de Rondônia e das Comunicações, o herói nacional Marechal Rondon. São mais de 400 peças que fazem parte da exposição permanente “Rondon: General da Paz, montada pela Memória Civelli Produções, do Rio de Janeiro, utilizando recursos da Termonorte, com base na Lei Rouanet e recursos próprios da empresa. Além disso, o Memorial conta com um mini cinema e espaço da loja que será licitada em breve para comercialização de artesanatos regionais. Hoje o Memorial é um dos principais atrativos culturais e turísticos de Porto Velho.

Comentários

comentários