Em se tratando de uma emissora de televisão como a Rede Globo, a Copa Libertadores tem grande impacto nas audiências esportivas. A empresa preocupa com os planos que tem a Conmebol para a competição a partir de 2019.

Segundo o portal UOL, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) tem a intenção de fazer com que as emissoras façam um “rodízio” de transmissão das partidas, tendo espaços para vários clubes.

Inicialmente, a proposta é montar os direitos para a competição continental de 2019 separada em quatro tipos: “TV aberta com um jogo por quarta-feira; TV fechada com prioridade de escolha de jogos; TV fechada com segunda prioridade e um pacote de apenas um jogo por semana em dia separado”.

Com isso, parte das emissoras perderiam a premissa de controlar o cronograma dos jogos visando maior audiência e uma maior quantidade de clubes seria exposta em “horários nobres”, justamente a intenção da Conmebol. Além de, evidentemente, promover mais concorrência para a negociação dos direitos.

Porém, por critérios comerciais e de visibilidade, a Globo não gostou desse tipo de proposta e entende que pode até entrar na briga para seguir transmitindo a Libertadores-2019 oferecendo valores menores.

Comentários

comentários