Convidado pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Sansão Saldanha, a discursar na sessão de abertura das atividades daquela instituição, o presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Walter Waltenberg Silva Júnior, elogiou a Justiça Eleitoral pelo seu maior atributo: a celeridade, e defendeu um Estado Digital, pautado na mesma agilidade que move esse exemplo de Tribunal. “Não há parâmetro em nenhum país com semelhante rapidez que nosso sistema de apuração pela urna eletrônica”, destacou.

Para o presidente do TJRO, seguir essa trilha é o seu maior sonho para o Judiciário rondoniense. “Em mais de 10 anos de militância na Justiça Eleitoral fiquei viciado na celeridade. Por isso sonho com um Estado Digital”, disse referindo-se à integração dos Judiciário com o Ministério Público, Procuradoria do Estado, Secretaria de Segurança Pública Defensoria e OAB, por meio de sistemas informatizados que tornem a comunicação de dados mais ágil e precisa.

“O futuro digital começa com o Boletim de Ocorrência”, exemplificou o desembargador ao lembrar que o secretário de Segurança, Defesa e Cidadania, Coronel Lioberto Caetano, foi a São Paulo, nesta segunda-feira, para assinar o protocolo de intenções com a Secretaria de Segurança daquele estado que tornará possível a implantação do Boletim Digital nas delegacias de Rondônia.

Caetano confirmou por telefone que o documento foi assinado, tornando possível a customização dos requisitos técnicos necessários para a adoção do sistema nas delegacias. “É muito viável e econômico, já que os custos baixos representam um avanço enorme para fluidez, agilidade e transparência dos dados”, explicou o secretário. Ele destacou, ainda, que o sistema tornará possível o acompanhamento de promotores e juízes desde o primeiro registro dos crimes.

TRE

Na cerimônia de abertura do ano judiciário eleitoral, o presidente do TRE comentou sobre os desafios da população em manter o que considera, ainda, o melhor regime: a democracia. Sansão Saldanha lembrou que a Constituição Federal rompeu os grilhões da ditadura e fixou a gestão dos interesses da sociedade, mas nem sempre é bem usado pelo povo. Ao citar vários problemas sociais conclamou a todos para combater o mau comportamento frente a esse poderoso instrumento de transformação e garantia de direitos.

Para o presidente do TJRO, seguir essa trilha é o seu maior sonho para o Judiciário rondoniense.

Assessoria de Comunicação Institucional TJRO

Comentários

comentários