O escritor Diego recebeu 81,07% dos votos no paredão realizado nesta terça-feira (20) e foi o oitavo participante a ser eliminado no “BBB18”. O paraense deixou a casa após perder a disputa para Gleici e Jéssica, ambas se mantêm na busca pelo prêmio de R$ 1,5 milhão. A acreana recebeu 13,96% dos votos, enquanto a personal trainer teve 4,97% da rejeição popular.

Um pouco antes do anunciar o resultado, Tiago Leifert disse que um novo recorde de votação foi estabelecido no “BBB18”: 40 milhões de votos.

A indicação de Diego para o paredão já era esperada. O brother foi enviado para a berlinda pelos líderes da semana, família Lima e Gleici. Mesmo que não fosse indicado desta maneira, o escritor seria um dos mais votados pela casa.

“A nossa indicação não vai ser uma surpresa, vai ser o Diego. Por ‘n’ motivos, agora mais um. Na terça-feira, aconteceu um episódio que foi bem infeliz no nosso ponto de vista. O Diego apontou alguns defeitos nossos que a gente não concorda, um julgamento sem conhecer é demais, a gente acha que o julgamento que ele fez cabe a ele”, explicou Ana Clara.

Estrategista

O escritor Diego, de 31 anos, tentou se estabelecer como o maior estrategista desta edição do reality show. Apesar das inúmeras tentativas de prever resultados de paredões e organizar votos, o paraense sofreu com muitas golpes no “BBB18”.

Logo de início, o brother se aproximou de Ana Paula e Patrícia. A amizade entre os três participantes foi apelidada de “Trio Mandinga” pela edição do programa. Após a ida da bruxinha para o primeiro paredão, os três se uniram ainda mais e começaram a articular os votos da casa.

Pensando em derrubar Mahmoud, Diego foi um dos principais responsáveis por conseguir enviar o sexólogo para berlinda com sete votos. Confiante na eliminação do rival, o paraense ficou muito surpreso com a saída de Jaqueline e falou no confessionário: “Preciso entender o que aconteceu”.

Na terceira prova do líder, Diego resistiu mais de 12 horas e conseguiu vencer uma disputa de resistência. Ana Paula esperava que ele enviasse Mahmoud novamente para a berlinda, porém o brother preferiu votar em Paula. Ele justificou a escolha da seguinte maneira: “Entendam como estratégia de jogo”. Sua tática novamente não deu certo e Ana Paula acabou sendo eliminada com alto índice de rejeição. Assustado com a situação, ele disparou: “Resultado que eu não esperava”.

Na semana seguinte, Diego foi declarado vencedor da quarta prova do líder, porém a comemoração durou pouco tempo. O brother já estava combinando votos com Patrícia, quando Tiago Leifert anunciou um erro de contagem e colocou a família Lima na liderança da semana.

Sua nova tática era passar despercebido do jogo, porém ele acabou envolvido por Caruso em uma polêmica com Lucas. Tentando se proteger do paredão, ele se juntou com Caruso, Viegas e Wagner para tentar combinar votos, porém não entrou em acordo com o trio.

Depois de perder Patrícia, eliminada no sétimo paredão, Diego novamente tentou articular votos com o trio de homens. Por influência do escritor, Jéssica foi enviada para a berlinda com três votos, apesar do paraense ter indicado Breno, em uma atitude que lembrou uma anulação de voto, já que o arquiteto não seria indicado por mais ninguém.

Sua tática pareceu falha novamente após atender o segundo Big Fone do programa. Quando o aparelho, que fica do lado externo da casa, foi acionado, Diego correu para atendê-lo. O escritor ouviu atentamente as orientações e descobriu que teria de colocar alguém imediatamente no paredão. Após pensar um pouco, ele mandou Gleici para a berlinda e com isso concorreu com uma das favoritas ao título do “BBB18”.

Comentários

comentários