Em seu mandato de vereador, Léo Moraes apresentou um projeto de lei que torna obrigatório a manutenção de uma unidade de combate a incêndio e primeiros socorros formados pelo Corpo de Bombeiro Civil ou voluntários em estabelecimentos com grande fluxo de pessoas.

 

“Locais como shoppings, casas de shows e espetáculos, hipermercados, grandes lojas de departamentos, campus universitários, empresas de grande porte instalada em imóvel com área superior a 3000m² (três mil metros quadrados) ou qualquer ambiente que receba uma grande concentração, acima de três mil pessoas.” Explicou o parlamentar.

 

Ainda de acordo com Léo Moraes, cada unidade deve contar com no mínimo cinco bombeiros por turno de trabalho de nível básico combatente, além de um bombeiro civil líder por turno de trabalho, formado como técnico em prevenção e combate a incêndio e um comandante de guarnição.

 

O projeto prevê também que conste na equipe um bombeiro civil mestre, formado em engenharia com especialização em prevenção e combate a incêndio, responsável pelo Departamento de Prevenção e Combate a Incêndio dos locais mencionados pela lei.

 

“Isso faz com que proprietários desses locais se atentem a validade dos avaras obrigatórios para funcionamento, garantindo assim a segurança de milhares de pessoas que frequentam esses ambientes. Além disso, o projeto oportuniza a criação de empregos. Isso é o que vale a pena na vida pública.” Concluiu Léo.21

Comentários

comentários