Ficou para segunda, dia 2 ou terça, dia 3,  o momento em que o governador Confúcio Moura anunciará, enfim, sua saída do cargo, para concorrer ao Senado. Havia grande expectativa de que ele fizesse isso nesta segunda, durante reunião com o secretariado, a primeira do ano e talvez a última que ele fez com toda a sua equipe. Na verdade, o encontro foi basicamente para discutir questões do Estado e a única informação fora disso é de que o Governador pode sair logo depois da Páscoa.  Um destaque na reunião da manhã, com as presenças do  Governador, seu vice e o secretariado, foi um discurso de Daniel Pereira, no encontro ocorrido no Palácio Rio Madeira/CPA. Sabe-se que as palavras do  vice foram muito nem recebidas pela equipe de Confúcio, inclusive por muitos que estavam com um pé atrás, depois do episódio de quase rompimento entre  os dois. Poucas horas depois, à tarde, a troca de Governador poderia ser tratada, Foi em outro encontro, dessa vez no meio da tarde, com a participação de alguns dos nomes mais poderosos de Rondônia, que compõem um Colegiado, uma espécie de Conselhão. Ele reuniu não só o Governador, como também o presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho; o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Walter Waltenberg; o presidente do Tribunal de Contas, Edison Silva; o procurador geral de Justiça, Airton Marin e Marcus Edson, do Defensoria Pública. Do time participam ainda o chefe da Casa Civil, Emerson Castro; o secretário de finanças, Wagner Garcia de Freitas e o do Planejamento, George Braga. Como não vazaram nem as conversas informais, aparentemente o assunto da sucessão não fez parte da pauta, que tratou basicamente de outras questões de Estado.

Sobre o discurso de Daniel Pereira, alguns secretários ficaram satisfeitos com a forma como o vice conduziu seu pronunciamento e a sinceridade com que abordou o complexo tema da sucessão. O fato de ter transmitido tranquilidade a todos os principais assessores do Governo, no encontro, ajudou a desanuviar, senão todo, ao menos em um alto percentual, o ambiente pesado que havia no ar, desde quando Confúcio desfez nomeações pedidas por Daniel e os dois estiveram à beira de um rompimento. O clima ontem no Palácio foi de paz, também na reunião da tarde, quando as maiores autoridades do Estado estiveram reunidas. Pela primeira vez desde que se encontraram, depois do episódio da gravação que envolveu o presidente Maurão de Carvalho e o deputado  Jesuino Boabaid, Confúcio e Maurão se encontram no Palácio. Segundo testemunhas, o clima foi de harmonia e os dois, inclusive, sentaram lado a lado durante a maior parte do encontro. A única questão pendente, agora, é de quando Confúcio vai sair. E  se ele vai concorrer pelo MDB ou pode ainda mudar de partido. Da porta para dentro, as coisas palacianas estão sob a bandeira branca da paz…

 

 

 

SOCORRO! ONDE ESTÁ A POLÍCIA?

Flanelinhas tomam conta do centro e alguns ameaçam motoristas, principalmente mulheres, caso não pague para que eles “cuidem” dos carros. Há casos em que os mais ousados já andam nas lojas, exigindo “mensalidade” dos comerciantes, para cuidar que nada aconteça aos carros dos clientes. Se não pagarem…Tudo isso está acontecendo em pleno centro de Porto Velho. Todos os dias. Alguém viu um só policial nas ruas do centro? A resposta, todos sabemos. Na zona sul, assaltos e roubos nas ruas, em plena luz do dia, já são comuns. Sexta pela manhã, na avenida Amazonas, outra área onde há um comércio crescente, dois homens e uma mulher  entraram numa loja, levaram o que quiseram, inclusive pertences dos funcionários. Não se viu um só policial na área. É assim em Porto Velho, a maior cidade de Rondônia. Não se vê polícia nas ruas, durante o dia, em áreas onde se sabe que os criminosos estão agindo livremente. Não é possível que isso aconteça. Não é possível que alguns poucos flanelinhas formem uma milícia e comecem a dominar o centro. Não se compreende como bandidos agem em plena luz do dia, atacando lojas, sem que nada seja feito. Até quando vamos viver sem policiamento e sob o domínio do me­­do?

SÃO R$ 280 MILHÕES CIRCULANDO

Boa notícia nesta terça para o funcionalismo estadual. De acordo com o calendário de pagamentos, os salários de quase 50 mil trabalhadores estarão disponíveis nos bancos. É uma realidade que tem sido registrada não só nos dois mandatos de Confúcio Moura, mas também nos dois de Ivo Cassol. Inclua-se aí os oito meses em que João Cahulla governou o Estado e em que os vencimentos foram depositados religiosamente. A única diferença é que a situação nacional hoje é totalmente diferente e Rondônia é um dos poucos estados brasileiros que não está no vermelho. Pelo contrário, não só cumpre religiosamente seus compromissos, como ainda está crescendo bem acima dos modestos índices nacionais. Hoje, quando os bancos abrirem, estarão nos caixas a disposição dos correntistas/servidores algo em torno de 248 milhões de reais, o que certamente dará um grande alento ao comércio, nessa semana da Páscoa. No mês que vem, tem mais: no próximo dia 27 de abril, uma sexta-feira, novamente a grana estará disponível.

LULA MANDA PM SURRAR MANIFESTANTE

“Este cidadão está esperando que a gente fique nervoso, suba lá e dê uma surra nele. A gente não vai fazer isso. Eu espero que a PM tenha responsabilidade de entrar naquela casa, pegar esse canalha e dar um corretivo nele, que ele precisa para não atirar ovos nas pessoas”. O pedido é de ninguém menos que o ex Presidente Lula, feito em público, exigindo que a PM invadisse uma casa, sem mandado judicial (imagine-se se isso fosse dito por qualquer outro político brasileiro e não o Lula), para agredir um cidadão que protestava contra ele, de forma antidemocrática, a bem da verdade, atirando ovos. O evento aconteceu neste final de semana em São Miguel do Oeste, pequena cidade de Santa Catarina. Tanto Lula quanto sua caravana foram atacados por uma chuva de ovos, semelhante ao que ocorreu em outras cidades do Rio Grande do Sul e da própria Santa Catarina.  O ex presidente foi protegido por vários guarda chuvas, que contiveram parte da chuva de ovos jogadas pelos manifestantes, que não queriam a presença dele na cidade. Ao menos no sul do país, não está fácil a passagem caravana lulista, que está em plena campanha eleitoral, pelo menos quatro meses antes do início oficial da disputa Presidencial. Mas ele pode!

TÁXIS, ÔNIBUS, UBER…

Como os acordos dos taxistas com a Prefeitura foram feitos sem que os motoristas e cobradores do  Consórcio SIM fossem ouvidos, só poderia dar no que deu: greve da categoria, temerosa de que, com a aprovação de uma lei que permita o sistema de táxi compartilhado, ou seja, do táxi lotação, possa ocorrer desemprego em massa no transporte coletivo da Capital. Obviamente que um tema tão complexo não pode ser tratado com a amadorismo que alguns vereadores, pré candidatos à Assembleia, querem tratar o assunto, empurrando-o goela abaixo, à revelia da lei. Como é algo complexo, que envolve não só centenas de taxistas como várias outras centenas de motoristas e cobradores, afora os que trabalham através de aplicativos, há necessidade de um profundo estudo,  de rodadas e mais rodadas de negociações e conversas e de medidas práticas, que permitam a sobrevivência de todos. Fazer campanha política em cima de um tema tão sério e complexo é jogar contra a comunidade e prejudicar a população que precisa se um transporte decente. Tanto a Prefeitura quanto a Câmara de Vereadores têm obrigação de achar um caminho justo e correto para todos. É fácil? Claro que não é. Fácil é fazer campanha política com base na irresponsabilidade. Daí é moleza!

 

BENITO, FÁTIMA, SOBRINHO…

O PT surpreendeu de novo, anunciando que lançará o nome do jornalista e apresentador de TV Paulo Benito, como seu candidato a Governador. O advogado Marcos Pereira, que já tinha se lançado, ficou pelo caminho. Os petistas optaram por Paulo Benito e confirmaram o nome da ex senadora Fátima Cleide, que volta à política de Rondônia, como candidata ao Senado. Marcos Pereira tinha apoio do ex presidente regional, o Padre Ton, que ficou pelo caminho. Lazinho da Fetagro assumiu o poder petista no Estado e se uniu ao grupo de Fátima Cleide. Pereira, que se auto lançara candidato, não teria cumprido os trâmites internos para se postar como postulante a uma candidatura do PT e foi simplesmente defenestrado. O que não se sabe ainda, oficialmente, é se o ex-prefeito Roberto Sobrinho será candidato ou não em outubro. Por enquanto, a decisão é de que ele ficará fora, mas é apenas conversa de bastidores. Sobrinho é, ainda, o nome mais forte entre os petistas para qualquer disputa e está apto a concorrer. Irá para a disputa? Por enquanto, não se sabe…

 

SE NÃO FOSSE A SANTO ANTÔNIO…

É bom que todos saibam: a região norte de Rondônia e o estado do Acre foram preservados do apagão que deixou sem energia grande parte do território brasileiro, notadamente as Regiões Norte e Nordeste, graças à Hidrelétrica de Santo Antônio. Isso porque as seis turbinas de Santo Antônio, que destinam com exclusividade toda a energia gerada para o sistema Rondônia-Acre da Eletronorte, reforçam o fornecimento de energia e a estabilidade do sistema local, mesmo em uma eventual queda do sistema nacional, como o que ocorreu na última quarta-feira. Isso comprova claramente o que a Santo Antônio Energia vem divulgando: somente com a manutenção da capacidade de geração plena da Hidrelétrica Santo Antônio, equipada com 50 turbinas que geram 3.568 Megawatts, e, sobretudo, das seis unidades geradoras que produzem energia com exclusividade para o sistema regional, é possível assegurar a estabilidade energética necessária para o conforto da população e a atração de novos empreendimentos em Rondônia e Acre. É sempre bom pensar nisso, quando se for na analisar a questão da importância desta usina para Rondônia, para o Acre e para o Brasil.

 

PERGUNTINHA

Você acha uma forma de protesto correta ou considera totalmente errado e antidemocrático  o que grupos de antipetistas e antilulistas estão fazendo no sul do país, recebendo a caravana do ex Presidente à base de ovos jogados contra ela?

 

Comentários

comentários