Cerca de 130 atendimentos, 108 bolsas de sangue coletadas e 51 cadastros de doadores de medula óssea realizados. Esse foi o balanço final de um trabalho desenvolvido em plena Sexta-Feira Santa pela equipe da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron) no município de Guajará-Mirim, com a parceria da Paróquia Nossa Senhora Aparecida e apoio logístico do Rodão Motos. O resultado foi comemorado pelo presidente do órgão, Sid Orleans, que fez questão de acompanhar todo o procedimento realizado na Pérola do Mamoré.

Segundo o presidente da Fhemeron, é preciso criar o hábito de doar e, embora o percentual esteja dentro dos parâmetros o órgão trabalha para aumentar o índice e manter sempre o estoque em condições de atender a demanda que chega a uma média de 60 bolsas de sangue solicitadas por dia somente em Porto Velho. O agricultor Danilo Souza, 31, atendeu ao chamado e foi o primeiro a doar sangue durante a campanha em Guajará-Mirim. “Acompanhei a divulgação da campanha e decidi doar sangue e poder ajudar a salvar a vida de alguém. Estou feliz pela oportunidade e saber que meu sangue vai salvar alguma pessoa”, disse Danilo.

Todo o trabalho foi reflexo da parceria firmada entre a Fhemeron e a Igreja Nossa Senhora Aparecida ungida pelo padre Sebastian Vadakumpadan que há mais de 20 anos é doador e pretender incentivar toda a comunidade para o ato de salvar vidas nos próximos trabalhos desenvolvidos pela Fhemeron em Guajará-Mirim. “Estamos celebrando a Sexta-Feira Santa e festejando o nosso salvador e essa campanha é uma felicidade para todos nos que estamos contribuindo para ajudar ao próximo”, disse,

Sid Orleans comemorou a campanha sendo uma das maiores já realizada em Guajará e destacou o empenho da igreja, bem como o apoio logístico do Rodão Motos, na pessoa do gerente João Marcos que não mediu esforços para que as atividades fossem realizadas nas dependências da loja, inclusive colocando seus colaboradores como voluntários na ação solidária.

“A doação de sangue consiste em um ato voluntário de permitir a retirada do seu próprio sangue para beneficiar as pessoas que necessitam receber sangue por qualquer motivo”. Assim o presidente Sid Orleans encerrou a campanha em Guajará-Mirim tendo recebido novas propostas para outras futuras campanhas na Pérola do Mamoré.

Comentários

comentários