A ex-senadora acreana Marina Silva (Rede) é a única entre todos os pré-candidatos à Presidência da República em 2018 a derrotar o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), num eventual segundo turno.

Marina, aliás, é vencedora em todos os cenários de um possível segundo turno, isso sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Quando o petista entra em cena, ela aparece derrotada. É o que aponta a mais recente pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (10) pela “Folha de São Paulo”.

Em um encontro de Marina e Bolsonaro após a votação em primeiro turno, a ex-ministra tem 42%  das intenções de voto, contra 32% do deputado fluminense.

Já quando o adversário é o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), Marina amplia a vantagem: 42%, contra 27% do tucano.

Se Marina encontrar Ciro Gomes (PDT), a acreana teria 42%; o pedetista receberia 29%.

A candidata da Rede só sai derrotada quando o nome do ex-presidente Lula é mencionado. O petista receberia 46% dos votos, ante os 31% de Marina.

Passados dois meses após a sua prisão, Lula continua a liderar todos os cenários, tanto no primeiro quanto no segundo turno. Ele tem 30% das intenções de voto, média que mantém desde o início do ano.

Comentários

comentários