Grupo encabeçado pelo conselheiro federal Elton Assis promove maior participação das mulheres nas decisões da OAB Rondônia, além de melhor prestação jurisdicional a todos os advogados e advogadas rondonienses.

A chapa Advocacia em Primeiro Lugar – 10, liderada pelo conselheiro federal Elton Assis, que passará pelo crivo da categoria nas eleições marcadas para o próximo dia 19 de novembro, tem propostas para promover a maior participação das mulheres nas decisões da OAB Rondônia. Tanto que quer incentivar a inclusão feminina além dos limites definidos pelo CF/OAB em todas as áreas institucionais (Diretoria, Conselho Federal, CAARO, Conselho Seccional e Comissões). Isso já inicia a partir de agora, já que das 72 vagas totais na chapa, 24 são ocupadas por mulheres, ou seja, um percentual de 32%.

Outro ponto que pode ser destacado é assegurar à advogada o exercício profissional em ambiente humanizado, promovendo as discussões relacionadas à conscientização e o respeito às mulheres que atuam na área jurídica, exigindo medidas positivas que assegurem o livre exercício profissional da gestante e mãe advogada, assegurando-lhe um ambiente de trabalho digno, humanizado e respeitoso. “Quero lutar por esse tema por melhores locais de trabalho e o assédio a nós. Sei de muitos casos de assédio que nós enfrentamos todos os dias e ninguém faz nada. Essa é uma das minhas principais bandeiras que lutarei bastante, entre tantas outras que nos interessem”, destacou Franciany de Paula, candidata à conselheira federal titular.

A chapa Advocacia em Primeiro Lugar – 10 vai buscar maior igualdade e oportunidade para homens e mulheres, por meio de ações afirmativas que incentivem a participação da advogada na OAB, fortalecendo o debate e a busca pela igualdade material entre homens e mulheres. “A chapa Advocacia em Primeiro Lugar desde o início valorizou a mulher advogada, primeiramente na sua composição ao indicar 24 valorosas mulheres, que contempla o estado de Rondônia. A adesão das mulheres foi em função de terem analisadas as propostas e verificado que atende o anseio da mulher advogada, que é mãe, que é jovem advogada, a que tem experiência na carreira, que são as que lutam pelo que quer, sem limite e independente, mas principalmente o apoio se deu ao se identificar com cada uma da s mulheres que compõem o grupo.É valioso sentir-se apoiada por mulheres que querem mais espaços e percebem através da minha trajetória na OAB que podem sim serem independentes e conciliar vida pessoal, ser mãe, apoiar o marido, cuidar da casa, ser advogada com eficiência e ainda ocupar um cargo na Ordem”, comemorou Solange Aparecida, candidata à vice-presidente da OAB/RO.

Prestação jurisdicional

Já na prestação jurisdicional, outro tema que causa bastante preocupação aos advogados e advogadas, a chapa Advocacia em Primeiro Lugar – 10 quer maior publicidade na ordem cronológica dos processos judiciais, onde vai buscar a implementação de mecanismo de transparência em cada juízo, de forma que seja possível ao jurisdicionado saber o número de processos em trâmite em cada vara, as fases processuais, além da “ordem de conclusão” dos processos aos magistrados.

Entre outros pontos defendidos pelo grupo liderado por Elton Assis está: 1) O cumprimento de prazo para as audiências de custódia; 2) Remuneração de advogados dativos na força da tabela da OAB com a designação de advogados dativos com remuneração em todas as localidades e situações onde não é possível a assistência judiciária por meio da Defensoria Pública; 3) Criação de fundo financeiro para pagamento dos advogados(as) dativos, além de promover a viabilidade da unificação dos cartórios. “Vemos que o doutor Elton Assis está preocupado com a questão da prestação jurisdicional dos advogados e advogadas rondonienses. É um tema que vemos ele falar em todas as reuniões, seja na Capital ou no interior do estado, onde ele quer fortalecer as subseções com todos os meios possíveis. Eu destaco a personalidade e a independência que ele e toda a chapa trabalham por esse tema. Ele tem autonomia para cobrar as medidas para beneficiar a advocacia em geral. Seja as publicações no Diário da Justiça, seja a emissão de alvarás eletrônicos, a questão da formatação da unificação dos cartórios que tem sido praticada em Porto Velho, entre outras. Vejo que ele defende tudo com muito afinco e seriedade todas essas propostas e melhorias para o futuro da nossa instituição e profissão”, apontou Alex Sarkis, candidato a conselheiro federal titular.

Mais detalhes sobre essas e outras propostas para a advocacia rondoniense na Defesa das Prerrogativas, Jovens Advogados, Prestação Jurisdicional, Mulheres Advogadas e outras, podem ser acessadas no sitewww.advocaciaemprimeiro.com.br , no perfil facebook.com/advocaciaemprimeirolugar ou no Instagram: @advocaciaemprimeirolugar10.

 

Felipe Corona 

Comentários

comentários