“Ninguém mais do que nós queremos o desenvolvimento do nosso Estado, pois nossos investimentos estão aqui”

De volta aos negócios, após uma campanha surpreendente para senador, quase tirando a vaga do ex-governador Confúcio Moura (MDB), o empresário Jaime Bagattoli (PSL), escreveu, de próprio punho, um desabafo a pedido do FOLHA DO SUL ON LINE.

Em seu texto, o vilhenense revela que até tentou colaborar com a gestão do novo governador, Marcos Rocha, eleito por seu partido e com sua ajuda, mas ao que parece, ainda não foi ouvido.

Referência do agronegócio em Rondônia, Bagattoli diz torcer pelo correligionário, mas descarta participar de sua gestão. Confira abaixo, na íntegra:

“Dimas, lutei por mudança, no entanto, estive duas vezes em Porto Velho deixando o meu nome à disposição para ajudar o governo na administração, contribuindo em ajudar escolher bons secretários para cada Pasta, porém, eu mesmo não quero nenhum cargo no governo para mim.

Até o momento eu não sei quem fará a composição da equipe do governo.

Independente de o governador achar que não é importante a minha participação, desejo que a nova administração do Estado tenha sucesso, pois só asim será bom para os rondonienses.

Se ele colocar pessoas capazes e honestas nas devidas Pastas, certamente  poderá fazer uma boa administração.

Ninguém mais do que nós queremos o desenvolvimento do nosso Estado, pois nossos investimentos estão aqui.

A administração pública não é composta de partidos políticos e sim de pessoas que almejam o melhor para uma sociedade como um todo. E a sociedade almeja ter emprego, moradia, saúde, educação, segurança, transporte, lazer, enfim, para isso precisamos que os previlégios dos poderes sejam revistos, dando mais condição para quem realmente pretende gerar emprego e renda. Só assim os trabalhadores da iniciativa privada terão seus empregos com mais segurança.

Brasil, Estado e Municípios só atribuirão melhores dias para seu povo, desde que cada um faça a sua parte, pois se ficar na condição que está hoje, o futuro será muito triste para as novas gerações.

Abraço e Feliz Natal a todos nós e que iniciemos o 2019 com pensamentos diferentes dos praticados até aqui.”

Fonte: Folha do Sul 

Comentários

comentários