Diante das recentes notícias que estão sendo veiculadas na imprensa, o Consórcio SIM vem a público reiterar que os órgãos judiciais competentes já estão a par do desequilíbrio econômico financeiro enfrentado pela empresa, e que desde junho de 2018 está em curso na 2ª  Vara da Fazenda Pública de Porto Velho, ação que visa resolver a presente demanda.

Tendo em vista a notícia de assembleia no Sitetuperon que deliberou acerca do pedido de demissão em massa – através de ação de rescisão indireta – mesmo o Consórcio não tendo recebido formalmente nenhuma notificação, pede aos seus colaboradores  que aguardem a audiência designada para o dia 30 de janeiro de 2019, na 2ª  Vara da Fazenda Pública e continuem exercendo suas funções de forma normal, para que não só a empresa deixe de ser prejudicada, como também todos os trabalhadores e a população de Porto Velho que depende do transporte coletivo urbano para se locomover.

Confiante de que o Poder Judiciário enfrentará a questão com a importância que lhe é devida e que a melhor decisão será tomada, reitera que continua trabalhando dentro das condições possíveis para oferecer o transporte e garantir esse importante direito aos usuários do transporte coletivo urbano de Porto Velho.

Diretoria do Consórcio SIM.

Comentários

comentários