Na audiência pública, realizada na tarde desta quinta-feira (9), para tratar da violência contra a mulher e feminicídio no Estado de Rondônia, o deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) afirmou que “a Assembleia legislativa está totalmente comprometida no combate a estes registros e permanecerá atuando com proposição de políticas públicas que assegurem o respeito, a dignidade e a vidas das mulheres”.

“Já estamos atuando em defesa das causas das mulheres e compreendemos que o aumento da violência e feminicídio no Estado não pode ser ignorado pelos poderes públicos e nem pela sociedade. Por isso, tamanha a importância desta audiência que traz à luz a realidade vivida por muitas mulheres e a fragilidade das ações dos poderes em neutralizar os ataques à vida das mesmas”, disse.

Ainda ressaltou que a atividade, reunindo a sociedade, movimentos sociais e a representação dos poderes, respeitou o processo democrático e permitiu amplo debate com informações, esclarecimentos e apresentação de experiências externas de enfrentamento à violência, como a trazida pela subsecretária de segurança publica do Estado do Piauí, delegada Eugênia Villa, com a disponibilidade do aplicativo Salve Maria que viabiliza o envio de denúncias da população de forma anônima.

Lazinho da Fetagro destacou a validade de iniciativas de políticas públicas como a de implantação do Botão do Pânico (semelhante ao aplicativo Salve Maria) como medida de amparo e proteção às mulheres vítimas, proposta por ele e aprovada pelos demais deputados; mas que aguarda sanção do governador do Estado. Pontuou, entre outras propostas da Casa de Leis, a instituição de novas delegacias especializadas da mulher nos regionais, bem como a defesa para que estas delegacias possam funcionar 24 horas, incluindo finais de semana e feriados.

Em relação ao Governo do Estado, o deputado lamentou sua ausência na audiência, o que considerou descaso ao tema e falta de consciência quanto à grave realidade de Rondônia no mapa da violência contra a mulher, onde ocupa o 5º lugar no País.

O deputado, proponente da audiência em conjunto com os deputados Dr. Neidson (PMN) e Alex Silva (PRB), agradeceu aos seus pares presentes, mas, especialmente, às mulheres de todos os cantos do Estado, do campo e da cidade, que se fizeram presentes lotando o plenário e protestando por um basta de violências e mortes.

 

Comentários

comentários