“Mais de 217 mil pessoas que vivem em 12 municípios de Rondônia e dois do Acre correm o risco de ficar sem energia nos próximos dias”. A frase é de uma reportagem do Estadão. De acordo com a publicação, o aviso foi dado pela concessionária Energisa – que, em agosto do ano passado, comprou as distribuidoras estatais Ceron e Eletroacre. O risco de apagão deve-se a um erro administrativo das duas estatais que atuavam na região.

“Em 2018, como as duas operações seriam vendidas, as estatais simplesmente deixaram de incluir, em seus planejamentos de abastecimento, a necessidade de renovar os contratos que detinham com as usinas térmicas que abastecem esses municípios desplugados da rede nacional de transmissão. São os chamados ‘sistemas isolados’, que precisam ter uma usina próxima para acesso à energia”, diz um trecho da reportagem.

Em Porto Velho quase na sua totalidades são atendidos pelo sistema de geração termoeletrica (motores a diesel).

No interior existe também alguns municípios com geração a termoenergia como Cujubim no Vale do Jamari.

Os municípios afetados em Rondônia ainda não foram divulgados.

A Ceron não se pronunciou sobre o assunto.

 

Comentários

comentários