Após a retificação, com a publicação de uma nova tabela salarial com salários reduzidos, nesta quarta-feira, 09/10, a Diretoria do Sintero esteve na SEDUC para cobrar as explicações devidas pela administração estadual à categoria

O Sintero, como representante legal dos trabalhadores em educação, exige do governo do estado explicações acerca da tabela salarial publicada no Diário Oficial de 07/10/2019 através do Decreto nº 24.323/2919 e retificada no dia 08/10/2019 pela Lei nº 4.607, de 08 de outubro de 2019.

A divulgação da primeira tabela salarial teve até comemoração do próprio governador Marcos Rocha, através de mensagens em meios de comunicação, em que parabenizou a categoria pela conquista e disse tratar da merecida valorização dos profissionais da educação, reivindicada pelo Sintero, corrigindo, inclusive, injustiças de governos anteriores.

Após a retificação, com a publicação de uma nova tabela salarial com salários reduzidos, nesta quarta-feira, 09/10, a Diretoria do Sintero esteve na SEDUC para cobrar as explicações devidas pela administração estadual à categoria. Porém, o secretário de Estado da Educação, Suamy Vivecananda Lacerda Abreu, não estava em seu gabinete.

O Sintero solicitou ao gabinete da SEDUC uma audiência urgente para tratar do assunto e aguarda uma resposta até às 15 horas desta quarta-feira. A falta de resposta será entendida como falta de vontade de manter o diálogo com a categoria, o que ensejará a construção de uma grande mobilização estadual dos trabalhadores em educação.

Destaca-se que desde o início deste ano de 2019 a Direção do Sintero vinha mantendo diálogo com a SEDUC, negociações que resultaram no compromisso do governo do estado de implantar neste mês de outubro o Piso Salarial Nacional atualizado na carreira, com suas proporcionalidades entre as classes e corrigindo-se as referências.

Comentários

comentários