quarta-feira, setembro 26, 2018
Início Site Página 199

Ginásio Cláudio Coutinho reabre as portas na próxima sexta-feira

O Ginásio de Esporte Cláudio Coutinho, de Porto Velho, palco de grandes atrações esportivas, culturais e de lazer do Estado de Rondônia, que reabrirá suas portas na noite da próxima sexta-feira (30), após reforma e ampliação que atendem aos critérios das federações de vôlei, handebol, basquetebol e futsal; e às normas de segurança e acessibilidade, foi onde ocorreram também a posse e a primeira sessão da Assembleia Legislativa de Rondônia.

A última reforma incluiu uma série de itens que tornam o ginásio moderno, mais confortável e seguro, como telhas termo acústicas (que reforçam a proteção das ações do sol e o isolamento acústico), acessibilidade, instalações elétrica, hidráulica e quatro saídas de emergência, além de banheiros, dois alojamentos com capacidade para atender a 50 pessoas, cada; sala de atendimento médico, duas salas administrativas, todos climatizados. Mas o ponto alto, conforme o técnico da Sejucel, Ilmar Esteves, é o piso flutuante, em substituição ao emborrachado colocado na reforma de 1992, quando o piso era de madeira com cortiça. “O piso flutuante é o mais ideal para todas as modalidades, porque tem um amortecedor”, explicou.

Ilrmar Esteves, que integrou a comissão organizadora da inauguração do ginásio, em 10 de abril de 1982, contou que o nome foi escolhido pelo então governador Jorge Teixeira como homenagem ao amigo, “irmão de farda” e pelo fato de o capitão Cláudio Coutinho ser um cientista do esporte, que em 1970 foi preparador físico da Seleção Brasileira, tricampeã mundial na Copa do Mundo, no mesmo ano, no México. “Foi ele quem implantou nos treinamentos o método Cooper, no Brasil”, lembrou, completando que a homenagem “foi mais que justa”.

Para a inauguração do ginásio, preparada em grande estilo pelo cerimonial, na opinião de Ilmar Esteves, a então Secet [Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo], sob o comando do padre Vitor Hugor, convidou a chamada Geração Prata do Vôlei, Bernard, William, Amauri, Montanaro, Renan, Xandó e outros, com as consagradas equipes de vôlei da época, a Atlântica Boa Vista (RJ) e o Clube Atlético Mineiro (MG), tendo como primeiro árbitro um carioca e como segundo Orlando Júnior, de Rondônia; e as equipes femininas Minas Tênis Clube e o Club Athletico Paulistano. Do basquetebol masculino, vieram Monte Líbano (SP) e Vasco da Gama (RJ); e do handebol, Nacional Paulistano (SP) e Rio Negro (AM), tendo como árbitro José Vale, também de Rondônia.

Uma semana após a inauguração, o ginásio serviu de palco para uma grande feira de tecnologia; e em 31 de janeiro de 1983 foram realizadas a solenidade de posse dos primeiros deputados constituintes e a primeira sessão da Assembleia Legislativa de Rondônia, sob o comando do então presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RO), desembargador Darci Ferreira.

A primeira reforma do ginásio ocorreu em 1992, no governo Oswaldo Piana, tendo como superintendente de Desporto, Heitor Costa, e a reinauguração foi marcada pela partida entre as equipes de basquetebol Constec, da maior pontuadora da história da seleção brasileiras, Hortência Marcari, contra a BCN, de Paula ou Magic Paula, também uma das melhores jogadores da modalidade. “Elas foram convocadas aqui e saíram direto para a Europa, para a Olimpíada de Barcelona”, observou, citando também que o um dos árbitros da partida no Cláudio Coutinho foi Leonardo Severo, de Porto Velho.

Além de abrigar grandes jogos escolares, Ilmar Esteves fez questão de lembrar que o ginásio também revelou grandes nomes do esporte rondoniense, em várias modalidades, masculina e feminina, que ele preferiu não citar nomes para não cometer injustiça.

Para o professor de educação física, Neimário Cunha, que também integrou a comissão de inauguração no governo Teixeirão, existe um divisor de águas entre a inauguração do ginásio e a saída do governador Jorge Teixeira, que foi a permissão para jogos de futebol de salão. Segundo Cunha, o ex-governador proibiu esta modalidade e só mais tarde foi descoberto que sua aversão se devia às proibições nos comandos do Exército em virtude do impacto no solo, que acabaria deteriorando o piso

MPF e MP/RO pedem na Justiça a suspensão imediata da venda do título Rondon Cap

Órgãos apontam que realizadores do Rondon Cap enganam consumidores com a venda de “pseudos títulos de capitalização” que não permitem que consumidores resgatem valores pagos.

 

Órgãos apontam que realizadores do Rondon Cap enganam consumidores com a venda de “pseudos títulos de capitalização” que não permitem que consumidores resgatem valores pagos

Título de capitalização é um contrato de adesão no qual o consumidor faz o pagamento, pode concorrer a prêmios e, ao final de determinado período, tem o direito de resgatar parte ou todo o valor pago. Mas, as cláusulas do título Rondon Cap estabelecem que o consumidor cede o direito de resgate a fim de contribuir com entidades filantrópicas.

Na análise do Ministério Público, por não permitir o resgate dos valores pagos pelos pelos consumidores, “o Rondon Cap não passa de jogo de azar, semelhante a um bingo, e não pode continuar sendo comercializado”. Por esta razão, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público de Rondônia (MP/RO) ingressaram com uma ação na Justiça Federal para proibir a comercialização do Rondon Cap.

Para os órgãos, “são ilegais as cláusulas do contrato de adesão Rondon Cap que estipulam a renúncia antecipada de direitos dos consumidoresporque obrigam o consumidor a concordar em doar seu dinheiro a uma entidade”.

Pedidos – O Ministério Público pediu à Justiça Federal que determine a suspensão imediata da comercialização de títulos de capitalização Rondon Cap. A ação civil pública tem como réus a Aplub, Aplub Capitalização, EcoAplub e Superintendência de Seguros Privados (Susep). O Grupo Aplub faz propagandas ostensivas na televisão, rádios e nas esquinas de Porto Velho, com sorteios nos quais os prêmios são caminhonetes ou carros luxuosos e valores em dinheiro.

Na ação, MPF e MP/RO pedem à Justiça a suspensão imediata de sorteios e aplicação de multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento da decisão judicial. Outros pedidos à Justiça são para que a Aplub não faça nenhum repasse de dinheiro à qualquer entidade e devolva os valores aos consumidores que compraram títulos de capitalização Rondon Cap.

O Ministério Público também pede o bloqueio de todos os bens, valores em contas bancárias ou de investimentos em nome do Grupo Aplub de Capitalização para garantir futuras indenizações. O MPF e MP/RO querem o encerramento definitivo das atividades de comercialização e sorteios do Rondon Cap.

Com relação à Susep, o pedido do Ministério Público é para que a Justiça determine que a Superintendência anule normas circulares que contrariam os direitos do consumidor, como o direito ao resgate dos valores pagos nos títulos de capitalização, e expeça outras circulares que respeitem esses direitos.

Os autores da ação são a procuradora da República Gisele Bleggi, os procuradores da República Daniel Lôbo e João Gustavo de Almeida Seixas, e a promotora de Justiça Daniela Nicolai. A ação civil pública tramita na 2ª Vara Federal da Seção Judiciária de Rondônia e pode ser consultada no site da Justiça Federal com o nº 1000540-89.2017.4.01.4100.

Assessoria MPF/RO

Prefeito de Ouro Preto pede apoio a deputados para o município

 

Maurão de Carvalho e Edson Martins receberam as solicitações de Vagno Panisoly

O pedido de apoio para a prefeitura realizar melhorias em diversos setores, foi formalizado pelo prefeito de Ouro Preto do Oeste, Vagno Panisoly (PSDC), durante audiência na terça-feira (27), com o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB) e o 1º vice-presidente, Edson Martins (PMDB).

Panisoly relatou as necessidades, entre elas a recuperação de estradas rurais, manutenção nas vias urbanas, recursos para a saúde e outras áreas. Os deputados se comprometeram em buscar apoio do governo do Estado, para que haja uma ação em parceria, beneficiando a população do município.

“É um momento em que as prefeituras enfrentam dificuldades, com a queda de receitas e o crescente aumento nos gastos. Temos atuado em parceria com os municípios, seja destinando emendas ou intermediando junto ao Governo ações que possam contribuir com o desenvolvimento das cidades”, afirmou Maurão.

Martins declarou que tem buscado exercer seu mandato ouvindo os prefeitos, os vereadores e lideranças municipais, para destinar recursos que possam atender aos pleitos mais urgentes dos municípios. “Conhecendo de perto as necessidades, nos permite traçar uma meta de trabalho, cujo objetivo maior é atender aos anseios da população”, completou o deputado.

Já o prefeito Vagno agradeceu pela disposição dos parlamentares em apoiar Ouro Preto. “O município está equilibrado, mas é preciso que somemos esforços para que a cidade receba mais benefícios, contemplando a população com ações efetivas e que tragam mais qualidade de vida”, finalizou Panisoly.

Laerte Gomes ressalta necessidade de fortalecimento no segmento de frigoríficos no Estado

 

Deputado defende implantação de programa para alavancar pequenas e médias empresas do ramo

O deputado Laerte Gomes (PSDB), na sessão desta quarta-feira (28), destacou a necessidade de o Poder Executivo impulsionar o fortalecimento dos médios e pequenos frigoríficos de Rondônia. Segundo o parlamentar, a iniciativa contribuirá para dar oportunidade de concorrência, opção de escolha aos pecuaristas e crescimento na geração de emprego e renda.

De acordo com o deputado, a JBS Friboi detinha 50% do mercado interno do Estado, porém com a crise no segmento os médios e pequenos empresários arcaram com uma brutal queda no valor do boi.

Laerte Gomes informou que se reuniu com pequenas empresas do ramo de Ji-Paraná, Ariquemes e Porto Velho onde solicitaram o apoio do deputado para, junto ao governo do Estado, apoiar o fortalecimento do setor.

O deputado explicou que os empresários pediram uma reunião com o governador Confúcio Moura (PMDB) para tratar da possibilidade de o Estado implantar o programa Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisb-Poa), que faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (Suasa).

De acordo com os proprietários de abatedouros, trata-se de uma porta aberta pelo governo federal, mais especificamente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que é responsável pela área de atuação dos frigoríficos.

“Além de ser uma oportunidade ímpar de ajudar a fortalecer esses pequenos e médios empresários, essa adesão contribuirá com o aumento da arrecadação do Estado, uma vez que a possibilidade representa o crescimento do setor e o comércio da carne de Rondônia para o Brasil”, declarou Laerte Gomes.

PARCERIA  Semad recupera unidades de saúde com recursos próprios

Quem imagina que a Semad cuida apenas da vida funcional dos servidores, com certeza vai se surpreender

Muito mais do que cuidar apenas dos recursos humanos da Prefeitura, a Secretaria Municipal da Administração (Semad) está desempenhando um papel fundamental no apoio à Secretaria Municipal da Saúde (Semusa) para a recuperação de unidades de saúde e significativa redução dos gastos com a manutenção da frota de mais de 200 veículos da pasta.

De acordo com o secretário da Administração, Alexei Oliveira, “lidar com recursos humanos é a rotina, o arroz com feijão. Temos outras frentes de atuação muito importantes para a administração geral, principalmente por meio do nosso Departamento de Recursos Logísticos e Patrimônio (DRL).

Quem imagina que a Semad cuida apenas da vida funcional dos servidores pode se surpreender ao chegar à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste, por exemplo. O prédio e as instalações elétricas e hidráulicas foram submetidos a ampla reforma, recebeu pintura nova nas cores oficiais do município, desentupimento de tubulações, troca de vasos sanitários, de torneiras, enfim, passou por um trabalho cuja equipe está se deslocando agora para o bairro Ulysses Guimarães.

A próxima missão é a reforma da Unidade de Saúde José Adelino, que vai passar por reparo geral. De lá a equipe da Semad segue para a UPA da Zona Sul, onde fará o mesmo serviço executado na UPA da Zona Leste. Até a Secretaria da Agricultura (Semagric) já foi contemplada com a substituição do revestimento do piso.

Segundo Alexei Oliveira, todos esses serviços foram feitos com materiais e mão de obra da Semad. Ao mesmo tempo em que trabalha na manutenção e embelezamento das unidades de saúde, a Semad se preocupa também com a boa prestação de serviços.

Nesse sentido, já convocou doze médicos – onze clínicos e um ginecologista – e um técnico em radiologia para ocupar vacância de cargos em função de demissões, aposentadorias, etc. “Fizemos isso sem onerar mais a folha de pagamento, já que sai um e entra outro no lugar. O objetivo é fortalecer a parceria entre as secretarias para que a Prefeitura como um todo possa oferecer um serviço de melhor qualidade”, ressalta Alexei.

REDUÇÃO DE CUSTOS

Outra importante ação do DRL está sendo decisiva para a significativa redução dos custos com a manutenção de veículos. Por meio de um projeto piloto, todo carro da Semusa que apresenta alguma avaria, antes de ser enviado à oficina para conserto, é submetido a check-car, isto é, uma inspeção detalhada por mecânicos da Semad para verificação do tipo de serviço que precisa ser feito.

Nestes casos, a redução dos custos tem oscilado na faixa dos 50% ou até mais. De acordo com o secretário Alexei, a intenção é fortalecer o DRL para estender esse projeto a outras secretarias e chegar a ponto do próprio Departamento realizar os reparos necessários.

Fonte Comdecom

MOSTRA SESC DE CINEMA APRESENTA SELECIONADOS NA ETAPA ESTADUAL DIAS 29 E 30 DE JUNHO

 

 

 

MOSTRA SESC DE CINEMA APRESENTA SELECIONADOS NA ETAPA ESTADUAL DIAS 29 E 30 DE JUNHO
Acontece nos dias 29 e 30 de junho a MOSTRA SESC DE CINEMA no Audicine do Sesc Esplanada em Porto Velho às 20h com entrada franca onde serão exibidos os curtas metragens selecionados na etapa estadual: BANHO DE CAVALO, SINFONIA PARA O TEOTÔNIO, ¿DONDE ESTÁ SANCHO PANZA? e ‘[r]Existo!’. Serão 40 minutos de exibição seguidos dos debates: Curadoria e Produção com Simone Norberto e Marcela Bonfim no dia 29 e Produção Cinema Independente com Ariana Boaventura, Elizabete Christofoletti e Joeser Alvares no dia 30.
A mostra que visa contribuir para a difusão e fortalecimento da produção artística audiovisual nacional que não chega ao circuito comercial de exibição, promovendo discussão e intercâmbio entre realizadores, público, estudantes e críticos. As mostras estaduais são compostas por obras inscritas e selecionadas pelo Sesc Nacional no período de 21 de novembro de 2016 a 15 de janeiro de 2017. O Sesc, além de premiar os selecionados com um contrato de licenciamento para exibição pública, certificou os destaques de melhor roteiro, filme, direção de fotografia, desenho de som, direção de arte, direção de elenco, montagem, atriz e ator.
“Nos apraz oportunizar aos realizadores cinematográficos a difusão de suas obras e isto contribui para a cultura brasileira e local uma vez que a proposta da mostra não é somente a exibição dos curtas mas também promover a discussão, o debate em torno destes trabalhos” observa Raniery Araujo Coelho, presidente do sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPE

CURTAS SELECIONADOS PARA A MOSTRA

BANHO DE CAVALO
Direção e Roteiro: Francis Madson e Michele Saraiva
Fotografia e Montagem: Michele Saraiva
Elenco: Ícaro Pimenta, Francis Madson, Denis Carvalho, Ruan Vianna e Cairo Vasconcelos
Sinopse: Banho de Cavalo é sucessão de micronarrativas poéticas sobre uma árvore (Castanheira), uma Amazônia, corpos e sujeitos como invenções de determinados pensamentos hiperbolizado da região.

SINFONIA PARA O TEOTÔNIO
Direção e Roteiro: Joesér Alvarez & Ariana Boaventura
Fotografia/Som/Edição: Joesér Alvarez
Gravuras: Frans Keller.
Sinopse: Uma elegia ao fenômeno da piracema que ocorreu durante centenas de anos na localidade chamada de Cachoeira do Teotônio, hoje, sepultada sob as águas do lago da Hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, Sul da Amazônia.
¿DONDE ESTÁ SANCHO PANZA?
Direção e Roteiro: Joesér Alvarez & Ariana Boaventura
Roteiro/Som/Edição: Joesér Alvarez
Trilha Sonora: DJ Magogh Resample Guilhermo Aguirre Música “Dom Quijote”
Produção: ACME Filme
Sinopse: Um insuspeitável andarilho personifica o cavaleiro da triste figura em busca de seu fiel escudeiro numa jornada cheia de idas e vindas. Uma versão moderna do Quijote de Cervantes.
[r]Existo!
Direção e Roteiro: Joesér Alvarez
Roteiro: Elisabete Christofoletti e Nilson Santos
Música e Performance: “Sons de Beira” Bira Lourenço e Catatau Batera
Sample Musical: “The Forest” {RickWakeman] DJ Magogh
Sinopse: Um registro artístico e documental de um projeto audiovisual multimídia low-tech baseado na última grande inundação do rio Madeira, no sudoeste da Amazônia e seu impacto na vida das comunidades ribeirinhas localizadas no entorno da cidade de Porto Velho.
DEBATES
29/06
CURADORIA E PRODUÇÃO
SIMONE NORBERTO
E MARCELA BONFIM

30/06
PRODUÇÃO CINEMA INDEPENDENTE
ARIANA BOAVENTURA
ELIZABETE CHRISTOFOLETTI
JOESER ALVARES

 

Comunicação Sesc

Procurador-Geral de Justiça apresenta retrato do tráfico de drogas em Rondônia e conclama união de esforços entre poder público e sociedade

Em palestra ministrada durante a abertura oficial da Semana de Enfrentamento ao Uso Indevido de Álcool e outras Drogas, na noite da última terça-feira (27/06), no Teatro Palácio das Artes, o Procurador-Geral de Justiça de Rondônia, Airton Pedro Marin Filho, apresentou um retrato histórico do tráfico de entorpecentes no Estado, fazendo um retrospecto da disseminação do uso de drogas na região, cujo ponto crucial, conforme ressaltou, coincide com a atividade garimpeira em Porto Velho. Na ocasião, o Chefe do Ministério Público de Rondônia fez um chamamento à união de esforços entre o Poder Público e a sociedade.
“Nenhuma instituição conseguirá vencer a luta contra o tráfico de drogas sozinha. É necessária a atuação da sociedade civil organizada, de voluntários e das famílias para vencermos esse problema”, afirmou, durante o evento promovido pelo Governo do Estado.
Em sua participação, Airton Marin Filho estabeleceu um paralelo entre o tráfico de drogas em Rondônia e os momentos de ápice e crise do garimpo de ouro no Rio Madeira, discorrendo sobre danos culturais, sociais, econômicos e ambientais, gerados pelo intenso fluxo migratório e pelo ciclo de exploração desordenada de minérios na região.
Na oportunidade, o Chefe do MP/RO falou da deficiência dos serviços públicos ofertados em Rondônia e atribuiu o ápice da operação do tráfico à crise gerada pelo encerramento de grande parte da atividade garimpeira na década de 90.
Airton Marin encerrou a palestra reiterando a herança nociva desse período, informando que, dos aproximadamente 9 mil detentos do Estado, 2.441 estão presos por tráfico. Em Porto Velho, do universo de 4.413 presos, 1.325 respondem por tráfico.

Semana
Aberta no último domingo (25/06) e com previsão de encerramento para a próxima sexta-feira (30/06), a Semana de Enfrentamento ao Uso de Álcool e outras Drogas tem uma programação composta por workshops, oficinas e palestras. A abertura oficial da mobilização contou com palestra magna do médico psiquiátrico, Jairo Bouer.

Estiveram presentes, o Vice-Governador do Estado, Daniel Pereira; o Promotor de Justiça da Infância, Marcos Valério Tessila de Melo, e  a titular da Superintendência de Estado de Políticas sobre Drogas, Isis Queiroz, entre outras autoridades.
Assessoria de Comunicação – ASCOM

Microempreendedor poderá parcelar débitos com a Receita Federal em 120 prestações

Os microempreendedores individuais poderão parcelar em até 120 prestações mensais débitos com a Receita Federal. Hoje (28) o Diário Oficial da União traz uma instrução normativa para regulamentar o parcelamento de débitos, apurados na forma do Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional (Simei) até a competência do mês de maio de 2016.

O pedido de parcelamento deverá ser apresentado a partir do dia 3 de julho até 2 de outubro de 2017, das 8h às 20h, horário de Brasília, exclusivamente por meio do site da Receita Federal, do portal e-CAC ou do portal do Simples Nacional. Para o parcelamento, não é necessária apresentação de garantia. O valor mínimo das parcelas é R$ 50.

De acordo com a instrução normativa, não podem ser parcelados débitos, como os inscritos em Dívida Ativa da União, os relativos aos Impostos sobre Operações ferentes à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação e sobre Serviços de Qualquer Natureza inscritos em dívida ativa dos estados ou municípios, além de multas por descumprimento de obrigação acessória e débitos relativos à contribuição previdenciária descontada de empregado.

No parcelamento será possível reduzir o valor da multa. Haverá redução de 40% se o requerimento for feito no prazo de 30 dias, contado da data em que foi notificado do lançamento ou de 20% se o pedido de parcelamento for feito no prazo de 30 dias, contado da data em que foi notificado da decisão administrativa de primeira instância.

Receita Federal facilita restituição do Simples Nacional e do Micro Individual

A Receita Federal publicou hoje (27), no Diário Oficial da União, a Instrução Normativa RFB nº 1712 para simplificar a restituição de tributos do Simples Nacional e do Microempreendedor Individual (MEI). A medida estará disponível a partir de 30 de junho e beneficia mais de 11 milhões de optantes.

Segundo a Receita, na nova sistemática, o contribuinte que tenha efetuado pagamento indevido ou em valor maior do que o devido, referente aos tributos federais administrados pela Receita Federal pode solicitar a restituição diretamente no portal do Simples Nacional, no endereço eletrônico da Receita.

Com o pedido eletrônico, o procedimento de auditoria do crédito e do pagamento da restituição estará concluído em até 60 dias da data do pedido, para os casos regulares, informou a Receita. Pelo portal, também será possível acompanhar o pedido de restituição.

“A nova sistemática de restituição automatizada do Simples Nacional e do MEI, evita a necessidade de o contribuinte deslocar-se a uma unidade de atendimento para entregar o seu pedido de restituição e garante celeridade na restituição, o que atende diretriz da Receita Federal para a simplificação e redução de tempos de processos”, disse a Receita, em nota.

De acordo com o órgão, a restituição automatizada do Simples Nacional e do MEI integra o conjunto de medidas microeconômicas que foi anunciado no final de 016 e que visa a melhoria do ambiente de negócios do país.

Comissão de Agropecuária debate situação da pauta do boi

 

Alíquota do ICMS para comercialização do boi será discutida com a Sefin

A Comissão de Agropecuária e Política Rural (CAPR), presidida pelo deputado Lazinho da Fetagro (PT), em reunião na manhã desta quarta-feira (28) no Plenarinho da Assembleia Legislativa, debateu com representantes da Secretaria da Agricultura (Seagri) e com a Federação da Agricultura e Pecuária (Faperon), a situação da pauta do boi em Rondônia.

O deputado Lazinho iniciou a reunião informando que irá propor projeto de lei criando incentivo às famílias, que estão inseridas em projetos de assentamento para não cobrar o ITBI em transações financeiras.

O gestor da Seagri, Evandro Padovani disse ser totalmente favorável no fortalecimento do crédito rural para o incremento da agricultura familiar o que aumenta a produtividade do Estado. “Temos vários exemplos no Estado de

pequenas iniciativas que proporcionaram grandes resultados na economia”, argumentou.

O deputado Adelino Follador (DEM) voltou a frisar a questão do ICMS da carne, informando que Rondônia está perdendo terreno para o Acre e Mato Grosso, que reduziram as alíquotas de ICMS na comercialização, ficando mais competitivos. Salientou que produtores estão separando o gado para não reproduzir mais, pois não tem onde por tanto bezerro.

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado (Faperon), Helio Dias de Souza, informou que em reunião da categoria, foram retiradas duas propostas. A primeira do alinhamento de uma redução da pauta em 15% em todas as categorias e faixas do boi, exceto bezerros machos e bezerras desmame.

Outra discussão foi a questão da redução da alíquota. Segundo ele, 12% ainda é alta. Disse que em MT está em 7%. “Temos estoque alto de bezerros e boi gordo a oferecer, mas os valores não estão atrativos, com um estoque entre 700 mil a 1 milhão de cabeças sem comprometer nosso rebanho”. Hélio destacou que é preciso promover a atratividade de compradores de gado ao Estado.

Ficou agendada reunião para a próxima segunda-feira (3) com a Secretaria de Finanças do Estado para tratar do tema e apresentar estudo realizado sobre a redução da alíquota do ICMS, visando o incremento da produção.