quinta-feira, dezembro 13, 2018
Início Site Página 254

OAB/RO divulga nota clamando pela restauração do decoro do cargo de presidente da República

A Diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Rondônia vem a público clamar pela restauração do decoro do cargo de Presidente da República Federativa do Brasil e, precipuamente, a preservação da dignidade da mais alta instituição da República, sua própria representação, com as quais é absolutamente incompatível o silêncio que impera desde que reveladas as últimas notícias.
 
À falta de esclarecimentos contundentes, até agora não manifestados, a renúncia se impõe.
 
Sem embargo, reitera sua convicção de que o remédio para a cura das crises, sobretudo as mais agudas, é sempre o império da lei e a manutenção da institucionalidade.
 
A Diretoria.

Aleks Palitot conhece necessidades da população de distrito

A Sessão Popular Itinerante, um projeto da Câmara Municipal que tem como objetivo aproximar a população do Poder Legislativo foi realizada na tarde desta quarta-feira (17), no distrito de União Bandeirante. Vereadores, deputados e moradores compareceram no ginásio poliesportivo da Escola Municipal 3 de Dezembro para tratar de melhorarias para a comunidade.

Recepcionado por Josué Vieira, Vitorino e Tiãozinho, líder do PTB na comunidade, o vereador Professor Aleks Palitot logo ao chegar no distrito participou do programa jornalístico da Associação Comunitária de Rádio União Bandeirantes (Acrub), a emissora de maior prestígio da região, comandada pelo radialista Paulo Cesar.

Durante entrevista Palitot falou de temas relevantes à sociedade como o papel do vereador, transporte escolar, melhoria das condições das estradas e junção das secretarias municipais de Meio Ambiente e Agricultura, assuntos abordados por ouvintes que foram esclarecidos pelo vereador.

 

Compromisso

Após o primeiro compromisso, o vereador participou de um almoço na casa do Senhor Vitorino, onde se reuniu com lideranças locais para conhecer as demandas da comunidade. “O ônibus escolar transportando cem crianças em um risco eminente de acidente, a saúde que não tem como atender à todos, pois o posto não funciona aos finais de semana e nem em regime de plantão nos deixa preocupados, porém entendemos que o poder público tem que se fixar aqui para legitimar e tutelar o direito destas pessoas que são tão cidadãos portovelhense quanto quem mora na área urbana”, afirma Palitot.

De acordo com o Deputado Estadual Léo Moraes, “estamos aqui ouvindo uma população que geralmente fica esquecida pelos poderes públicos, tanto no âmbito municipal, quanto estadual e até mesmo da União. Um local produtivo, fértil, rico, de gente trabalhadora e honesta e que muitas vezes não tem o mínimo, como o direito de ir e vir assegurados. A estrada em péssimas condições e nós sabemos disso, em que pese ser responsabilidade do Estado. É um pleito nosso a sua recuperação e equipes de trabalho já estão patrolando para logo após encascalhar a estrada de acesso”.

Para Tiãozinho, líder comunitário no distrito, “é importante estas sessões porque os vereadores vêm conhecer a realidade da comunidade e a comunidade conhecer os vereadores. A questão da saúde aqui é precária, as pessoas necessitam muito, as estradas estão bem ruins e também a questão da educação. Esses são os três pontos principais, nosso povo não quer tanto e se tivermos isso o resto nós corremos atrás”, afirma.

Segundo Josué Vieira, morador de União Bandeirantes, “é muito bom essas ações da Câmara aqui, pois os vereadores conhecem de perto a necessidade da população. Aqui o posto não atende 24 horas, não temos ambulância, por falta de transporte escolar as crianças não tem ido a aula e a situação das estradas. Essas são só algumas de nossas necessidades e é muito bom ter essa sessão pública pra que eles possam saber do que se passa aqui. Quero agradecer o vereador Palitot, conversei muito com ele e percebi que ele tem interesse em auxiliar nosso município”.

Ainda no fim da tarde, o vereador Aleks Palitot fez a doação de livros de história de Rondônia de sua autoria à biblioteca da escola municipal e visitou a unidade de saúde do distrito onde conversou com a equipe presente para buscar sugestões para a melhoria na qualidade do atendimento.

Sucessão na estaca zero, e no pico da rejeição os citados na Lava Jato

FILOSOFANDO
“Não me envergonho de corrigir meus erros e mudar minhas opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender.” ALEXANDRE HERCULANO (1810/1877), escritor, historiador, jornalista e poeta português, da escola do romantismo.
PROVA
A nova enxurrada da propaganda do governo Confúcio Moura confirma como a viralização da mentira é muito rápida nos dias de hoje. Talvez por isso a grande massa da população tem dificuldades em identificar as táticas de maquiagem adotadas na comunicação oficial. É uma pena que não exista no Estado uma oposição de verdade, com vontade e competência para praticar a contrainformação.
CONSTATE
Nessa questão da publicidade oficial, paga com o dinheiro do cidadão-contribuinte-eleitor, é oportuno lembrar que, caso o dinheiro jogado fora com coisas inúteis não fosse tanto, com certeza os rondonienses estariam numa situação bem melhor. Certamente essa grana toda que jorra para a inútil publicidade das instituições públicas, poderia ser gasta na contratação de mais profissionais da saúde, educação, segurança pública e outras atividades de responsabilidade dos gestores públicos.
DEVEM EXPLICAÇOES
O MP público e o TCE não podem ficar de olhos fechados para essa farra. É muita gastança com coisas inúteis, que não significam nada para a população em geral. O MP, o TCE e as autoridades do controle externo devem vir a público explicar porque não toma providências contra essa farra com o dinheiro público.
REJEIÇÃO
Uma fonte da coluna ligada a um instituto de pesquisa disse ontem que num universo de 2029 pessoas pesquisadas em Rondônia, 82% disseram que não pretendem votar em nenhum político citado em delações premiadas da Lava Jato. Diante dessa previsão, alguns políticos que precisaram renovar o mandato de senador e deputado federal devem apelar a partir de agora para um cardápio de mandingas tentando escapar dos despachos.
CONSEGUINDO
O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, vai conseguindo resgatar algumas promessas de campanha. Além de estar na fase de detalhamento do programa de atração de novas empresas para a capital, Chaves já teria conseguido – de acordo com fontes – reduzir o prazo da antiga burocracia para a abertura de novas empresas. Ainda estamos longe do objetivo de termos aqui no município o menor prazo entre as capitais brasileiras.
SEMINÁRIO
Embora esteja sendo denominada de “Audiência Pública”, a Assembleia Legislativa fará no dia de amanhã um novo encontro para debater (esse é objetivo) com o público a “Reforma Política e a Lista Fechada”. A tertúlia terá formata de seminário, com uma duração de horas 6 horas.
Difícil imaginar que o tema cause tanto tamanho interesse para manter a patuleia por tão longo período discutindo (???) o assunto com palestrantes doutores em ciência política. A iniciativa da realização desse evento é do deputado Leo Moraes. A grana para esse seminário sairá dos cofres do parlamento.
SEM INFLUÊNCIA
Certamente poucas pessoas do povo irão se manifestar nessa “Audiência Pública” já que se trata de assunto eminentemente técnico, tendo como pano de fundo o direito eleitoral.
Não importa a que conclusão chegará essa “Audiência Pública” (??) patrocinada pela Assembleia. Sua capacidade de influenciar nas conclusões dos verdadeiros responsáveis pela tal Reforma, ou seja, os parlamentares do Congresso Nacional é simplesmente zero, nula.
Possivelmente a escolha de temas sobre os quais os deputados estaduais não têm nenhum controle ou influência é mais uma manobra de escapismo em relação aos problemas e temas relevantes do Estado.
RECIBO
Que sentimento levou o deputado Lazinho da Fetagro a passar recibo, usando a tribuna da Assembleia para reclamar que não teve seu nome citado por José Mendonça Bezerra Filho, ministro da Educação, num discurso proferido por ele numa visita ao interior rondoniense? Soberba, vaidade ou babaquice? Para deixar o “ilustre e nobre deputado” feliz, alguém poderia dar a ele, por antecipação, o troféu Amogadon de Bronze ou, se isso servir para alimentar seu ego, o título de “homem do ano” de tal maneira que nenhum outro ministro esqueça, de novo, de exaltar seu nome… E bate o bumbo!
WILLIAMES
Como o prefeito Hildon Chaves tem jurado de pés juntos que não vai se candidatar a nada em 2018, acaba atraindo para si a aproximação e simpatia até de notórios oponentes políticos e partidários. Agora quem entrou na fila do gargarejo foi nada menos que o robusto Williames Pimentel, secretário de Estado da Saúde, notório adversário de Hildon nas eleições passadas.
Muitos outros interessados em disputar o próximo pleito estão de olho em Hildon, bom de voto e de futuro, simpático e com possibilidades de transferir votos para nomes gravitando em seu redor.
EM CONSTRUÇÃO
Li ontem um comentário de alguém sempre presente nas redes sociais sobre supostas dificuldades que Expedito Júnior teria para entrar na corrida sucessória. Respeite-se a opinião do leitor embora ela não tenha sustentação. Para quem olha o cenário político clinicamente dá para garantir que as candidaturas majoritárias para 2018 em Rondônia ainda estão por ser construídas. Significa que não há, ainda, nenhum nome consolidado ou com margem segura fixada perante o eleitorado. Em se falando de sucessão ainda estamos na estaca zero, embora Expedito tenha a seu favor algumas vantagens.
QUESTÃO DE PRÁTICA
Com a certeza determinada pela experiência de longos anos de profissão posso afirmar que o próximo dia 24, ao contrário da afirmação do companheiro Valbran Júnior, não será feriado nacional. Assim como posso afirmar que quanto mais prematura a campanha (majoritária), mais chances de emplacar…

Nova Estrela – 4º Velocross acontece em junho

Os motores vão roncar nos dias 03 e 04 de junho, no distrito de Nova Estrela em Rolim de Moura (RO). A programação acontece em parceria com a 14º Festa Esportiva de Nova Estrela e a entrada para prestigiar o 4º Velocrros será totalmente grátis.

O Velocross é uma alternativa para as pessoas que gostam de acelerar suas motos, mas nem sempre podem arcar com os altos custos do Motocross. A modalidade é uma competição de estrada, onde os pilotos podem utilizar qualquer tipo de moto e que se diferencia do Motocross por não possuir rampas para saltos na pista.

O evento contará com a participação do mais novo talento das pistas do velocross, o jovem piloto rolimourense Felipe Custódio, que vem se destacando em cada competição que participa.

Segundo a organização, são esperadas centenas de pessoas de Rolim de Moura e região, pois a competição é de nível estadual. O evento terá treino livre no sábado (03/06), às 15h e no domingo (04/06) a competição inicia a partir das 08h da manhã.

Estarão participando da competição as seguintes categorias: F.L. 230A; Força Livre; 150-200cc A; VX3, masculino, feminino e infantil. Todas com premiação do primeiro ao quinto lugar.

As provas do 4º Velocross contará com cronometro garantindo mais emoção para os pilotos e amantes do esporte.


Ricardo Barros Silva

Policia Federal deflagra no Acre operação de combate à pornografia infantil na internet

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje, dia 18, a Operação Cabrera, com o objetivo de reprimir o compartilhamento e a posse de imagens e vídeos de pornografia infantil na internet. O Acre, além de outros 17 estados e o Distrito Federal, está na lista-alvo da PF.

Cerca de 370 policiais cumprem 93 mandados de busca estados e apreensão, além de duas prisões preventivas e uma condução coercitiva nesses estados.

Em Brasília, a Polícia Federal reuniu informações e alvos de investigações de várias unidades da PF pelo Brasil, não diretamente relacionadas entre si, mas que tratam da disseminação transnacional de pornografia infantil, por meio de redes sociais, e-mail e aplicativos de mensagens e vídeo.

A operação unificada e coordenada pela Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil da Polícia Federal (URCOP) ocorre no “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de posse, compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, com penas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Código penal Brasileiro que variam de 1 a 6 anos de reclusão.

AC 24 HORAS

OS TRÊS PECADOS MORTAIS QUE ACABARAM DESTRUINDO A CAERD

 

 

 

 

Tudo começou no governo José Bianco e continuou, com algumas ampliações, na administração Ivo Cassol. Com a melhor das intenções, os dois governadores consideraram que o projeto de Gestão Compartilhada, com os servidores administrando a Caerd, os resultados seriam muito positivos para o Estado. Lamentavelmente, não o foram. Nem durante o governo de ambos, muito menos depois. Uma importante voz do empresariado e ligada ao governo, resumiu os três pecados mortais desse projeto, que acabaram praticamente destruindo a Caerd, a tal ponto que, se ela não for privatizada, não tem mais nenhuma solução, até pela dívida impagável de quase 1 bilhão de reais. O resumo: “a Gestão Compartilhada significou que foi repassada aos servidores a missão de administrar a Caerd. O que aconteceu quando entrego minha empresa para meu funcionário cuidar (e foi isso exatamente que aconteceu na Caerd); três coisas certamente eles iriam fazer e fizeram, por não terem compromisso com o lucro. Primeiro: aumentar os próprios salários. Fizeram. Segundo: reduzir carga de trabalho. Fizeram. Terceiro: não iam atrás de cliente. Também cometeram esse erro grave. Não procuraram novos municípios, por exemplo, para oferecer os serviços da Caerd, para implantar sistemas de água e esgoto e etecetera”. A análise, quase perfeita, também coloca parte da culpa no Sindur, o sindicato dos urbanitários, um dos que mais atrapalhou as administrações, até conseguir a tal Gestão Compartilhada e hoje se cala, ante a muito provável quebradeira da Caerd, como se nada tivesse a ver com o desastre.

 

Quando se fala que a Caerd se tornou inviável, não se está contando nenhuma novidade. Ela nasceu cheia de planos e, aos poucos, se transformou num cabide de emprego, superlotada de apaniguados e “companheiros”, depois que o tal compartilhamento do comando foi decidido. A primeira medida foi inventar salários cada vez maiores (ao ponto de um motorista da Caerd receber, hoje, em torno de 8 mil reais de salários, praticamente o mesmo que um médico do Estado). A  nossa Caerd se transformou no pior exemplo de uma estatal que poderia ser viável, mas acabou arrasada por interesses políticos e pela voracidade com que o dinheiro arrecadado é consumido internamente. Não tem cura! Que se defina, já, a privatização, antes que nada mais reste…

 

 

 

ZERO INVESTIMENTO

 

Na verdade, a destruição da estatal começou a se desenhar há muito tempo, por uma série de pecados, que culminaram com a tragédia da Gestão Compartilhada. Os graves problemas já vinham se arrastando há muito tempo. Tanto Bianco quanto Cassol tiveram a melhor das intenções em criar a o sistema em parceria com os servidores e o sindicato da categoria e o atual governo de mantê-la, enquanto foi possível. Mas agora acabou. Com 80 por cento de todo seu faturamento dedicado apenas a pagar salários, a nossa Cerd se transformou no pior exemplo de uma estatal que poderia ser viável, mas acabou arrasada por interesses políticos e pela voracidade com que o dinheiro arrecadado é consumido internamente. Inchada, inoperante, sem aporte financeiro para investimentos num Estado com necessidades cada vez maiores em sua infraestrutura, a Caerd representa um sistema de estatal que está morrendo, felizmente. Que Deus tenha piedade da sua alma e a entregue a quem, verdadeiramente, puder fazer, pela população, o que ela jamais fez….

 

 

PODRIDÃO NO PLANALTO

 

Bomba atômica que explodiu na noite dessa quarta, certamente ainda vai render muito daqui para a frente, no mar de lama que corre no país e envolve diretamente o Presidente da República em corrupção. Denúncia dos proprietários da JBS, aponta o dedo da bandalheira diretamente para Michel Temer e também para o presidente nacional do PSDB, o poderoso senador Aécio Neves. Os donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista, disseram ao ministro Edson Fachin, do STF, relator da Lava Jato, que ambos têm gravações de Michel Temer dando aval para a “compra” do silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara e deputado cassado, atualmente preso. No caso de  Aécio Neves, ele foi gravado pedindo  2 milhões de reais a Joesley. O dinheiro teria sido entregue a um primo do presidente nacional do PSDB. Tudo teria sido filmado Polícia Federal.  A podridão chegou de novo ao Planalto e seus principais apadrinhados, como ocorreu com Dilma Rousseff.

 

 

CHEGOU O UBER

 

E o Uber chegou… Pelas redes sociais, alguns motoristas, mais corajosos (o primeiro ataque a um deles, na Capital, foi registrado ontem), já oferecem seus serviços, inclusive publicando fotos do carro que usarão no serviço e telefones de contato. Um usuário do serviço, que fez o trajeto do centro da cidade ao shopping, comemorou, publicando o valor que pagou  pelo aplicativo Uber, apenas 10 reais, quanto custaria bem mais num táxi e mais ou menos o que pagaria mototáxi. Obviamente que os taxistas e mototaxistas vão  reagir e  estão pressionando os vereadores para a aprovação de uma lei que proíba o serviço em Porto Velho. Profissionais que estão há décadas na praça, alegam que pagam pesados impostos e que já estão tendo grandes prejuízos, por causa da crise. Com a chegada do Uber, que não paga qualquer tributo e não é regulamentado, muitos taxistas poderão ficar desempregados. Todos têm razão. O problema é que, repete a coluna: não há como segurar o futuro. Ele chegou também para o transporte individual. E o passageiro anda satisfeito. Outro, por exemplo, comemorou ter feito uma corrida num carro em ótimas condições, do Parque da Cidade até o Aeroporto e pagou apenas 11 reais, menos da metade do que pagaria num táxi. Tem como segurar?

O RISCO DO ARRAIAL

Tem dinheiro para muita bobagem, para inutilidades. Mas quando chega a hora da cultura, é aquele Deus nos acuda!. O Arraial Flor do Maracujá, por exemplo, que já foi o maior evento da cultura rondoniense, reunindo milhares e milhares de pessoas, novamente corre o risco de ser esvaziado. A esperança agora vem da Assembleia Legislativa, onde o deputado Maurão de Carvalho prometeu que, se não houver impedimento legal, o parlamento vai sim apoiar a realização do evento. A situação está de tal forma complicada, que  o representante da Federação dos Grupos Folclóricos do Estado (Federon),  Silvio Santos, o Zé Katraca, disse a Maurão que há duas datas previstas para a realização da trigésima sexta edição do evento: uma com patrocínio e outra sem patrocínio. Membros dos 40 grupos folclóricos, entre quadrilhas e boi bumbás andam angustiados. Não sabem se terão qualquer tipo de apoio para a realização do evento. Se tiverem, a festa começa dia 1º de Julho. Sem dinheiro, sem disputa e sem premiação, só abre no dia 21 de julho. Pobre da nossa cultura!

NEM EMPREGAR, NEM PAGAR MAIS…

 

A TAM (agora LATAM), a maior empresa aérea do Brasil precisa contratar mais gente. A TAM não tem como crescer, se não tiver estrutura para atender esse mercado tão exigente. Mas a TAM não pode contratar, porque está sendo impedida pela arcaica e vergonhosa legislação trabalhista, implantada na República Sindicalista que se instalou no país desde os anos 40 e nunca mais mudou. A TAM não pode pagar mais salários aos seus funcionários, como por exemplo, porque eles só podem trabalhar 33 por cento a menos do que os de seus concorrentes.  Impossível também é usar suas equipes para quatro voos mensais a Londres, por exemplo. Mas as empresas estrangeiras podem. Ou seja, azar da empresa aérea brasileira. As outras vão dominando o mercado. A LATAM não pode voar para Doha, no Catar, porque o número de horas de voo necessárias é acima do tempo em que a lei brasileira permite que um trabalhador aéreo cumpra. Ou seja, para ir a Doha, a TAM teria que jogar sua tripulação no mar e colocar outra no serviço. E tem mais: com a brutal e criminosa tributação brasileira, a empresa prefere gastar no exterior, porque se o fizer aqui, vai quebrar em breve, como tantas outras. Deu pra entender?

 

 

ORGULHO PARA RONDÔNIA

O médico Hiran Gallo, que já é personalidade nacional e internacional da Medicina (é, há anos, membro destacado do Conselho Federal de Medicina), recebeu essa semana mais um honroso convite. Ele foi convidado para compor a Comissão Coordenadora do futuro Departamento dos Países de Língua Portuguesa da Cátedra de Bioética da UNESCO.  O novo departamento reunirá representações de todos os países de Língua Portuguesa do mundo. Hiran Gallo é daquelas personalidades que orgulham nossa terra. Médico exemplar, profissional respeitado em todas as áreas, sua atuação no Conselho Federal de Medicina o tem colocado em sucessivas diretorias, sempre eleito por suas colegas médicos.  Professor na Universidade do Porto, em Portugal, o nome do rondoniense já se tornou conhecido em vários países, sempre respeitado e destacado. Certamente por tudo isso é que Hiran Gallo acabou sendo escolhido para compor mais essa missão no mundo da Medicina internacional.

 

PERGUNTINHA

Se o ex presidente Lula disse, em depoimento ao juiz Sérgio Moro, que se encontrou apenas duas vezes em seus mandatos com diretores da Petrobras, como a agenda oficial registra mais de 20 encontros com a turma que destruiu a nossa maior estatal?

 

STF afasta Aécio Neves do cargo e autoriza prisão de irmã, mas tem um pedido de prisão para o Senador

A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em endereços do senador nesta manhã

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB) do cargo no legislativo, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em endereços do senador nesta manhã.

Os mandados são cumpridos no gabinete do presidente do PSDB e na na casa do parlamentar em Brasília.

De acordo com o jornal, o STF também autorizou a prisão da irmã do senador, Andréa Neves.

Segundo o empresário Joesley Batista, que fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República, ao lado de seu irmão Wesley Batista e outros cinco executivos da JBS, Aécio pediu 2 milhões de reais para supostamente custear a defesa dele na Operação Lava Jato.

De acordo com O Globo, que revelou a delação premiada nesta quarta-feira, o presidente do PSDB teria dito ao empresário que o valor custearia o trabalho do advogado Alberto Zacharias Toron. A conversa teria durado 30 minutos e foi gravada em um hotel em São Paulo.

“Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança”, teria dito Joesley ao tucano. “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”, teria respondido Aécio, em uma suposta referência a seu primo Frederico Pacheco de Medeiros.

Ainda segundo a publicação, o dinheiro foi entregue em quatro parcelas de 500.000 reais a Medeiros pelo diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud. Uma das entregas teria sido filmada pela Polícia Federal, ocasião em que Frederico Medeiros teria repassado o dinheiro a Mendherson Souza Lima, secretário do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

O jornal também informa que a PGR tem indícios de que essa parte do dinheiro não foi destinada ao pagamento do advogado. A PF teria seguido Souza Lima, que fez três viagens de carro a Belo Horizonte para levar a propina. Ele teria remetido os 500.000 reais à empresa Tapera Participações Empreendimentos Imobiliários, de Gustavo Perrella, filho de Zezé Perrella.

Ontem, o perfil de Aécio no Twitter comentou as denúncias feitas pelos donos da JBS.

 

NÃO FALTA VERBA FALTA GESTÃO PALAVRAS DO DR HILDON, MAS PELO VISTO SÓ PALAVRAS

 

/

PARABÉNS
Para a Câmara de Vereadores de Porto Velho por realizar uma audiência pública no distrito de União Bandeirantes, tomará que não fique só na realização da referida e que as soluções têm que aparecer.

LINHA F
A dois anos “comprei uma briga” pela Linha no União Bandeirantes, que é de respos sabilidade do município, mas época a verba veio através do INCRA para o DER realizar o trabalho,
As duas empresas mesmo recebendo não concluirão o serviço, denunciamos e com apoio do Ministério Público o trabalho foi concluído.

LINHA F II
Depois disso ela ficou novamente abandonada, no primeiro turno encontrei o Edgar do Boi e o Dr Hildon no União Bandeirantes em campanha.
Eles foram obrigados a retornar pela Linha F já que a 101 ficou interditada para manutenção da ponte sobre o Rio Contra.

LINHA F II
Dias depois encontrei o “Boi”, lembro com se fosse hoje disse assim” O boi, que estrada ruim Boi se mandou a gente boi”.

LINHA F III
Pois é “BOI” não tudo igual depois que passou por lá com Dr Hildon piorou um pouco mais, mas agora a CULPA É SUA pela falta de manutenção
VAI ENTENDER
Temos um profissional em Porto Velho que ajudou na implantação da TV Assembleia no Acre, ai vejo material de divulgação de uns parlamentares que foram la no Acre ver o funcionamento do canal, não era mais fácil perguntar aqui mesmo?

“ZONA FISCAL”
Voltamos a FALTA DE GESTÃO o site www.semfazonline.com ficou fora do ar todo final de semana e quando voltou com mudanças todas erradas que impossibilitavam a emissão de notas e outros.
Sabe se que o sistema que se usava segundo o Prefeito DR Hildon era alugado e muito caro e se comprometeu em mudar isso.

“ZONA FISCAL”
O que a FALTA DE GESTÃO pode levar o domínio (semfazonline) pertence a empresa e não a municipalidade o sistema “adaptado” que se tentou usar por dois dias não funcionou.
Ou seja, um barato muito caro.
MEU NOME É PERIGO
Transporte escolar no União Bandeirantes foi sempre um problema grave (recurso não falta), como afirmou o então candidato a prefeito Dr Hildon Chaves o que faltava era gestão.

MEU NOME É PERIGO II
“Pelo andar da carruagem” nada mudou a não ser que ele (Hildon Chaves) é quem deveria ter implantado seu modelo de gestão e que como seus antecessores não saiu do papel.

MEU NOME É PERIGO III
Imagens divulgadas por grupos do whatsapp no dia de hoje na região do União Bandeirantes mostram alunos (Rede estadual e Municipal de ensino) de mais de 5 linhas se amontoando em um só ônibus

AÚDIO DE UM MORADOR REVOLTADO

 

 

MEU NOME É PERIGO IV
A verba para transporte escolar é “carimbada” ou seja não pode ser usada para outra finalidade.
Na licitação a empresa tem que colocar os números certos de ônibus fato esse que não está acontecendo, ou seja, FALTA GESTÃO.
MEU NOME É PERIGO V
Crime de responsorialidade está sendo cometido pelos monitores, pela empresa, pela direção das Escolas e também a Prefeitura de Porto Velho.

obs: Optamos por desfocar as imagens por se tratar de menores, a divulgação de imagens mesmo desfocadas podem ainda nos causar alguns problemas, mas menor que o estado vexatório e por não dizer de estremo perigo que os menores estão sendo submetidos.

VEJA:

O certo e o errado no dia a dia da atividade

 

CERTO ERRADO
Crianças sentadas e com o cinto de segurança afivelado Mais crianças do que a lotação permitida, falta do cinto de segurança e passageiros em pé ou com a cabeça para fora da janela
Condutores seguindo as normas de trânsito Condutores falando ao celular enquanto dirigem ou parando em lugares impróprios
Veículo perto da calçada para embarque e desembarque Embarque e desembarque longe da calçada e crianças atravessando as ruas
Condutores credenciados Condutores sem credenciamento
Acompanhantes maiores de 18 anos em todas as viagens Viagens sem acompanhantes ou funcionários com menos de 18 anos exercendo esta função

Fonte: CNT

 

As regras para condução de escolares estão determinadas nos artigos 136137 e 138 do CTB.

 

UMA ILHA DE PROSPERIDADE, NUM MAR TURBULENTO DE CRISE ECONÔMICA

 

Tem coisas que apenas uma visão pode transformar em algo grande. A visão foi do governador Confúcio Moura, que, de olho (com o perdão do trocadilho!) no agronegócio, previu que seria por esse o melhor caminho para tornar Rondônia cada vez maior em termos de produção e crescimento. Do pensamento à ação foi um passo. Pensou em criar a Rondônia Rural Show e, já em 2012, a primeira edição se realizava, em Ji-Paraná. E já começou grande, com negócios que, naquele ano, superaram os 186 milhões de reais. No ano seguinte, 2013, a feira atingiu 294 milhões de reais em negócios e já se tornou a maior da região norte e uma das maiores do país. Assim, sucessivamente, a Rural Show foi crescendo, ao ponto de, no ano passado e em pleno auge da crise, ter tido negócios que beiraram os 486 milhões de reais, embora abaixo do recorde de 2015, quando o valor chegou a 622 milhões. Ou seja, em cinco anos, a feira conseguiu mais de 2 bilhões de reais em negócios diretos para o Estado. De uma ideia de Confúcio, comprada na hora por sua equipe, pelo empresariado e pelos produtores rurais, Rondônia deu um salto no agronegócio. E chega agora, dentro de alguns dias, à sexta edição, com previsão de faturamento na faixa do 500 milhões, ou seja, meio bilhão de reais. A novidade maior em 2017, contudo, é a área própria, doada pela Prefeitura de Ji-Paraná, com cerca de 50 hectares. Ali se concentrarão as dezenas de expositores, os produtores que irão adquirir equipamentos e conhecimento; os bancos oficiais e particulares que destinarão milhões de reais em recursos, para facilitar os negócios. Segundo o secretário Padovani, da Agricultura, um dos principais objetivos da feira é aproximar o produtor das novas tecnologias e mostrar que é possível melhorar a renda com a adoção de novas tecnologias.

A sexta edição da Rondônia Rural Show acontecerá daqui a alguns dias, de 24 a 27 de maio de 2017, em área própria, na BR 364, a 11 quilômetros de Ji-Paraná. Além de oficinas, cursos, workshop, palestras e circuitos tecnológicos, outro destaque será a programação no campo, como o caminho da carne, do leite e do café,  onde os interessados poderão conferir pessoalmente todas as fases de produção. Além disso, os produtores terão a disposição o que há de mais moderno em tecnologia rural. Enfim, enquanto o resto do Brasil, no geral, sofre com crises e confusão generalizada, por aqui, nós estamos indo muito bem. Pelo menos no agronegócio…

INFERNO NA TERRA

Se você vive reclamando da sorte; caso se considere daqueles que foram “brindados” só com problemas na sua vida; dos que vivem na dificuldade, pode começar a comemorar, caso você não more na Estrada do Belmont. Se morasse, aí sim teria todos os motivos do mundo para viver praguejando. A área é um somatório de irresponsabilidade, promessas não cumpridas, abandono, desrespeito. A cada dois meses, a comunidade fecha a Belmont, desesperada, pedindo socorro. A cada dois meses, um batalhão de autoridades aparece por lá, prometendo não só resolver todos os problemas, como ainda negociar com o Criador para que todos os que ali vivem sob sofrimento, sejam compensados na próxima vida, com a felicidade celestial. Obviamente que nunca nada é cumprido e a situação piora cada vez mais. E isso há anos, há décadas. Uma vergonha! Agora, para piorar ainda mais o que se imaginava que não pudesse ser piorar, parte da área está sem energia elétrica há dias. Ninguém resolve nada. Viver na Estrada do Belmont é ter o inferno na terra!

 

MAIS DE 365 MILHÕES

Mais uma boa nova: uma injeção de mais de mais de 365 milhões de reais na economia do Estado, vai acontecer em poucas semanas, a partir de agora. O primeiro valor, de cerca de 50 milhões de reais, será referente ao que vão pagar, para perto de 60 mil trabalhadores rondonienses, as contras inativas do FGTS, para os nascidos em junho, julho e agosto. Poucos dias depois, em 26 deste mês (já está confirmado), todo o pagamento do funcionalismo estadual estará depositado nos bancos. Mais 256 milhões. A partir de 16 de junho, mais outros cerca de 55 milhões do FGTS inativo chegam à economia de Rondônia, com o pagamento para os nascidos em setembro, outubro e novembro. Afora o pagamento dos salários das Prefeituras e da Assembleia Legislativa, que também têm sido feitas dentro do mês trabalhando, com raras exceções. Enfim, num momento de graves problemas para a economia, estamos mesmo vivendo numa ilha de crescimento e dinheiro entrando no mercado.

DESESPERO DOS SINDICATOS

Há um frisson no meio sindical. Um sentimento de medo e, em alguns casos, chegando perto do desespero. Milhares dessas entidades fajutas, que vivem apenas do dinheiro público e do suor dos trabalhadores, através do imposto obrigatório (que eles apelidaram de  “contribuição”), sabem que terão que fechar as portas, caso essa boquinha acabe. Então, vale tudo para negociar. Na reforma trabalhista, o fim do imposto obrigatório já foi aprovado, mas as principais centrais sindicais, preocupadas, como sempre, unicamente com a grana, estão até propondo parceria com o Governo Temer, desde que não percam essa fortuna que recebem todos os anos e há décadas. A intenção dos sindicalistas é apoiar qualquer projeto proposto ao Congresso (incluindo-se aí a reforma da previdência) e, em troca, Temer manteria o sagrado dinheirinho que mantém mordomias e outros quetais, para os diretores dessas entidades. Também surgiu uma nova contraposta: de que o corte do imposto fosse feito aos poucos. É bom que se diga: não há como acabar com a República Sindicalista, além de fechar as torneiras do dinheiro público. Tomara que Temer não recue…

A CRISE DE CANDEIAS

O clima continua tenso em Candeias do Jamari. A situação começou a ferver mesmo depois do brutal e covarde assassinato do prefeito Chico Pernambuco, em 18 de março passado. O vice, Luiz Ikenochichi assumiu o comando da Prefeitura, mas está sob fogo cruzado  da oposição, principalmente depois que a polícia esclareceu o crime e apontou que um primo do novo Prefeito foi o mandante da morte. Ikenochichi não foi sequer mencionado no inquérito policial, ao menos até agora, mas o parentesco com o principal envolvido no crime o colocou contra a parede. Pressionado, ele acabou dizendo que tem uma lista de políticos que desviaram dinheiro público. O clima, que já era quente, ferveu. Agora, apareceu a turma do deixa disso!, para com isso!, que é isso!, tentando jogar água fria no fogaréu, embora haja outros que continuam é jogando gasolina. Não será fácil para a pequena Candeias sair da enroscada em que se meteu. Dois grupos políticos, fortes, querem dominar a cidade. Esperemos pelos próximos capítulos…

DESRESPEITO AOS ESTUDANTES

Falta de planejamento: estudantes  da Escola Estadual de Ensino Fundamental Flora Calheiros, no bairro Esperança da Comunidade, estão perdendo um semestre inteiro de aulas, porque a escola começou a ser reformada em novembro do ano passado e só poderá ser utilizada a partir de julho. Uma reforma deste tamanho, feita num período chuvoso e ainda com feriados que não acabam mais, obviamente que iria atrasar. Qualquer leigo sabe disso. Então, o que se esperava? Ora, como a escola não estaria pronta tão cedo, que fosse criada uma estrutura para não deixar sem aulas algumas centenas de estudantes. Por isso, todos eles têm toda a razão em protestar com veemência contra esse descaso. E devem protestar mais. Não é possível que uma situação dessas tenha sido criada apenas por falta de visão e planejamento. Será que não se conseguiria ao menos um local provisório para que os alunos não ficassem sem aula, durante um semestre inteiro? É mesmo um absurdo!

O TERROR DAS MOTOS

Pais levando uma e até duas crianças, junto com eles, numa moto. Crianças na carona, sem capacete. Pilotos desrespeitando os sinais de trânsito, ignorando os horários de pique, quando a velocidade precisa ser menor e muito mais controlada; motos andando em alta velocidade, atravessando esquinas perigosas, inclusive no sinal vermelho. Motos caindo aos pedaços, transitando para lá e para cá. Tudo isso, infelizmente, são cenas que se repetem às dúzias, todos os dias, no trânsito de Porto Velho. As blitz da PM tentam ao menos amenizar o problema, apreendendo dezenas de motos e aplicando pesadas multas, até porque muitos dos motoqueiros que transitam pela Porto Velho, sequer têm habilitação. No João Paulo II, se vê o resultado de tudo isso. De cada dez acidentados, sete são pilotos ou seus caronas. Alguns sofreram ferimentos tão graves  que se passarão anos até que tenham condições de viver ao menos algo próximo a uma vida normal. Outros tantos ficarão aleijados para sempre. Isso sem contar o número cada vez maior de motos. É problema sem solução. É o terror, também aplicado ao trânsito…

PERGUNTINHA

Quantos anos você imagina que vá demorar até que todos os denunciados e até condenados em primeira instância pela Justiça, por envolvimento na roubalheira da Operação Lava Jato, demorarão para serem julgados pelo STF?

Estudante de jornalismo Bárbara Costa é a mais nova candidata à Miss Rondônia Be Emotion 2017

 
​​

 Ela é simpática, carismática, competente e ainda de uma beleza estonteante. Essas são algumas das características da estudante de jornalismo e membro da Soma Comunicação Bárbara Costa, candidata à Miss Rondônia Be Emotion 2017. A morena, que ama escrever, agora também pretende arrasar nas passarelas do concurso, que dá o passaporte para a disputa do Miss Brasil 2017, marcado para outubro. 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nascida em Porto Velho, Bárbara já havia tentado ingressar na carreira de modelo no concurso Garota Fantástico, em 2012, ocasião em que chegou a estar entre as candidatas selecionadas. Hoje, aos 22 anos, conta que acabou participando do Miss Rondônia por acaso. “Foi tudo de última hora. Quando vi já estava como candidata [risos]. Mas está sendo um grande privilégio e uma honra participar de um evento tão bacana, em meio a mulheres tão bonitas”. 
 
Acostumada com a vida de acadêmica de jornalismo e de assessora de imprensa, Bárbara agora tenta conciliar a antiga rotina com as novas responsabilidades, que envolvem uma agenda cheia de compromissos ligados ao concurso. Entre eles, reuniões para fechamento de parcerias, consulta com nutricionista, academia, sessões com esteticista, ensaios fotográficos, vídeos, e muito mais. 
 
Além de transigir a carreira como jornalista e modelo, a morena de longos cabelos lisos e castanhos ainda tenta deixar um espaço para fazer o que gosta. “Adoro ouvir música, conhecer novos lugares, aprender coisas novas como o curso de inglês que eu faço, ajudar as pessoas, brincar com meu cachorro, andar de patins e assistir a um bom filme. Isso, sem contar com o fato de que eu gosto de ir a um sítio nos finais de semana, para pescar e ainda realizar algumas aventuras como saltar de parapente, tirolesa, e outros esportes de ação”, conta. 
 
Com um discreto sorriso no rosto, Bárbara ou Babi, como é chamada pelos amigos, admitiu ser um pouco tímida. Disse que ainda está se acostumando a lidar com a própria beleza e com a questão de sua sensualidade. “Depois que me tornei candidata, muita coisa mudou. Agora tenho que ter muita dedicação para manter a forma. Antes eu não tinha que ter muitas regras e seguir uma alimentação saudável, além da rotina de exercícios. Agora tenho que ter disciplina e também quero tentar quebrar o rótulo de que as modelos e as misses só são um corpo e um rosto bonitos. Nós também temos opinião, sabemos tomar decisões e temos senso crítico. Não é à toa que estou cursando jornalismo [risos]”, brincou. 
 
​​

 Medidas

Com um olhar fatal que mescla a segurança de uma mulher que sabe o que quer com a doçura de uma ainda menina, Bárbara possui 1,75m de altura e 60kg bem distribuídos em 73,20cm de abdômen, 67,80cm de cintura, 82,50cm de tórax, e 97cm de quadril. A morena rondoniense mistura uma beleza característica da mulher amazônida, com porte e altura longilíneos.