segunda-feira, outubro 22, 2018
Início Site Página 5

#ELEIÇÕES2018: ´Não existe nada de Raupp e Confúcio está turma está varrida da política está fora do terreno’ diz Juca Masutti

O empresário Jacu Masutti ao lado do candidato ao governo de Rondônia Coronel Marcos Rocha e Evandro Padovani, desceu a lenha no senador eleito Confúcio Moura (MDB) e no senador Valdir Raupp (MDB).

Confira vídeo.

#OPINIÃODEPRIMEIRA: SOZINHO, O NOVO PRESIDENTE NÃO VAI LONGE. QUEM  ELEGÊ-LO TERÁ QUE AJUDÁ-LO A GOVERNAR, NA PRÁTICA

A menos que ocorra um milagre; que o Sargento Garcia prenda o Zorro; que um meteoro parecido com o que exterminou os Dinossauros há 65 milhões de anos caia na Terra; a menos que Lula seja solto hoje e autorizado a concorrer à Presidência; a menos que ocorra algo inimaginável, a eleição no Brasil já esta definida. Vamos gastar milhões e milhões de reais, aliás, jogar fora, num segundo turno em que só vai servir para perdermos tempo. Afora as pesquisas de institutos que perderam completamente a credibilidade, como Data Folha e Ibope, qualquer brasileiro que não seja descerebrado, sabe que Jair Bolsonaro será eleito, facilmente, daqui a duas semanas. Vamos apenas jogar dinheiro no lixo, mas vá lá, as regras democráticas têm que ser cumpridas. O que temos que pensar é daqui para a frente. Como será o novo Governo, que chegará embasado na grande maioria dos votos dos brasileiros? Que tipo de apoio teremos que dar ao novo comandante do país, para que ele não sucumba e acabemos voltando às mãos dos que quase nos destruíram nos últimos anos? É bom pensar que o Brasil está envolvido não só na lama da corrupção, mas também numa das maiores crises econômicas de todos os tempos. Está na hora do eleitorado de Bolsonaro começar a dizer o que vai fazer, de prático, para ajudá-lo a governar. Um exemplo simples: se cada empresário que o apoia contratar um desempregado ou, os médios e grandes contratarem dois ou até três, no primeiro dia de governo dele, abrigaremos quantos milhões brasileiros sem trabalho, de imediato? Parece algo impossível e absurdo, mas não é. É só um exemplo concreto, embora perto de um sonho, apenas, para ajudar nosso país. O Presidente vai precisar de apoio real e não só no discurso. Há muitos outros temas que precisam ser abordados, a curto, médio e longo prazos, para que não voltemos à era da escuridão.

Há ações imediatas a serem cumpridas, mas a criação de empregos tem que ser prioridade total e absoluta. As questões relacionadas com a segurança pública, também têm que ser atacadas logo. O Presidente vai precisar do apoio do Congresso para mudar a legislação criminosa que temos, de apoio aos bandidos e transformá-la em um pacote de leis em defesa real das pessoas de bem e da sociedade brasileira, vítima do crime. Fim da progressão de pena para quem não é primário; fim da maioridade penal; penas duríssimas para crimes hediondos e para membros de facções criminosas, são passos vitais e urgentes. Na educação, guerra total ao ensino ideológico e ao de sexo para crianças. Na saúde, mudança radical no sistema atual, onde uma estrutura putrefata e mal gerida, engole bilhões e bilhões de reais, enquanto o cidadão comum sofre  atirado às traças e ao chão dos hospitais. Os que destruíram nosso país, vão fazer de tudo para atrapalhar, porque só vivem em torno da sua ideologia. Os brasileiros que vão eleger o Presidente têm que ajudá-lo, porque, sozinho, ele não vai longe…

 

 

AQUI, UM SEGUNDO TURNO IMPREVISÍVEL

Em Rondônia, a disputa pelo segundo turno está acirrada O fenômeno Bolsonaro certamente está ajudando muito ao candidato do PSOL, o coronel Marcos Rocha. Mas que não se subestime a força eleitoral, a experiência e o poder de convencimento de Expedito Júnior, um político que tem uma longa história na vida pública do Estado. O novo do Coronel Marcos se confronta com as experiências do talentoso tucano e é essa a dúvida que o eleitor vai levar para as urnas. A campanha eleitoral do turno decisivo começou na sexta, ainda em tom soft e apenas apresentando ideias e propostas. No sábado, ambos foram sabatinados pelos Dinos, na SICTV/Record. Nas redes sociais, contudo, a disputa já esquentou, com os partidários de ambos atacando o antagonista, ainda sem golpes abaixo da linha da cintura. A verdade é que Expedito (e a grande maioria dos analistas e que conhecem profundamente a política local) jamais imaginavam esse cenário de segundo turno. Todos tinha convicção que ele seria entre Expedito e Maurão de Carvalho. O fenômeno Bolsonaro (o presidenciável ganhou no Estado com 62 por cento dos votos), contudo, mudou o quadro que nenhuma pesquisa também conseguiu detectar. A situação se manterá no segundo turno ou Expedito conseguirá se manter à frente e ganhar a eleição do surpreendente adversário bolsonarista? Essa previsão, é claro, é impossível de se fazer, agora.

ASSEMBLEIA COMEÇA A MUDAR

A composição da Assembleia Legislativa pode não ser ainda a definitiva. É bom que fiquemos atentos, porque pode mudar muita coisa, já que o Ministério Público anda agindo e investigando muita coisa. Aliás, as transformações já começaram. O TSE considerou válidos votos da Professora Valdecira, do PSC, tirando da ALE o deputado Jean Mendonça, de Pimenta Bueno e colocando em seu lugar Geraldo da Rondônia, de Ariquemes. Pode vir mais: há uma chance real do deputado do PR, Ribamar Araújo, assumir uma das vagas. Ele depende do julgamento do caso do candidato Dr. Ferrari, que fez mais de sete mil votos e que está com sua candidatura considerada impugnada, pelo TRE. Caso os votos de Ferrari sejam validados, para Ribamar, para quem faltaram apenas 70 votos para se eleger em sua coligação, ele estará dentro e quem sairá será a representante de Vilhena, a deputada hoje eleita Rosângela Donadon. O assunto ainda  não está decidido. Nessa próxima semana, certamente o caso será definido. Enquanto isso, a coluna pede desculpas por um erro de digitação e revisão. Foi publicado na última sexta que o deputado José Lebrão fez 31 mil votos. Errado. Na verdade, foram perto de 21 mil os votos conquistados pelo campeão de sufrágios em Rondônia, para a Assembleia.

NOVA LIDERANÇA DE ARIQUEMES

Em Ariquemes, se consolida uma nova liderança. Depois do jovem prefeito Thiago Flores, hoje no PSL de Bolsonaro, na última eleição municipal, outro político se destacou nesse último pleito. A reeleição de Alex Redano, do PRB, que obteve 13.233 votos e foi o sexto mais votado entre todos os que vão compor o parlamento rondoniense nos próximos quatro anos. Alex Mendonça Alves  se tornou Alex Redano, grande promotor de eventos da região. Trabalhou durante 12 anos com cursos de modelos, palestras, bailes, shows de acrobacia de motos e vários eventos. Isso lhe garantiu popularidade em toda a Grande Ariquemes, tanto que em 2004 se candidatou a vereador, sendo eleito com 663 votos, o mais votado de sua coligação. Durante dois anos ele tentou conciliar as tarefas de vereador com as de promotor de eventos, mas não foi possível. Assim, passou a se dedicar inteiramente à política, trabalhando em projetos sociais. Até que em 2014 se elegeu deputado. Atualmente, ele é o terceiro secretário da Assembleia Legislativa, coisa rara em se tratando de deputado que estava  no primeiro mandato. Ele tem obtido recursos principalmente para a região da grande Ariquemes. Casado com a vereadora Carla Redano, também do PRB, ela está muito cotada para ser a nova presidente da Câmara. O casal se destaca na política da sua região. Vamos ouvir muito falar deles, ainda, na vida pública rondoniense.

É ESSA A JUSTIÇA QUE QUEREMOS?

O criminoso assassinou um professor com requintes de crueldade. Sem dó e nem piedade. Depois, decapitou sua vítima e esquartejou o corpo. Preso, foi a julgamento nessa semana. Confessou o crime, contou detalhes e foi condenado a 13 anos de prisão, “em regime inicialmente fechado”. Isso significa que um crime brutal desses premia o assassino com pouco mais de dois anos de cadeia, quando então ele estará apto a entrar para o regime semiaberto. Em breve, poderá começar a cumprir outra pena, a domiciliar, com tornozeleira eletrônica. Vamos lá! Isso é punição para um assassinato envolvido em tal brutalidade? É essa a lei feita para punir quem mata um ser humano, usa de uma absurda crueldade e ainda esconde o cadáver, dando mais um tom lúgubre a uma ação que supera todas as cenas brutais de filmes de terror? O que fizeram com nosso país, onde um assassino deste porte pode estar nas ruas, novamente, em pouco mais de 24 meses? É isso que queremos para o nosso Brasil? Essa absurda e doentia impunidade não terá também responsabilidade nos 60 mil assassinatos por ano, já que os matadores não temem o peso da lei? Enfim, é mais uma decisão lamentável, baseada em leis pífias e de apoio ao crime, que envergonham  todos os cidadãos de bem desta terra brasileira. Lamentável!

UMA DIA PARA NÃO SE ESQUECER

Foi uma festa incrível, com um público de milhares de pessoas, com as crianças sendo levadas à euforia e à alegria total, quando mais de 500 bicicletas foram sorteadas, além de outros prêmios. Shows, dança, animação. A sexta-feira foi um dos dias como poucas vezes se viu em Porto Velho. O Parque dos Tanques, que já recebeu grandes públicos em suas antigas festas agropecuárias, viveu uma sexta  para entrar na história. Muita gente usou o transporte coletivo do Consórcio SIM, gratuito, para participar da grande festa. O sucesso tem muitos responsáveis e todos merecem destaque pela grandeza e o sucesso do evento, mas obviamente não se pode deixar de evidenciar o trabalho incansável da primeira dama, Ieda Chaves, que conseguiu realizar uma das maiores comemorações da sua cidade, com praticamente zero de gastos de dinheiro público. Quando o prefeito Hildon Chaves chegou ao Parque e viu a multidão, certamente se sentiu orgulhoso pela forma como sua esposa comandou, organizou e liderou tudo, claro que ajudada por uma grande equipe. O Dia da Criança em Porto Velho também chegou aos distritos, onde dezenas de crianças também foram sorteadas com bicicletas. Todo o evento foi feito em parceria com empresas e com dinheiro arrecadado em eventos sociais. Foi quase custo zero para uma festa que reuniu milhares e milhares de pessoas. É uma lição para quem só sabe fazer alguma coisa para a população, se avançar sobre os cofres públicos.

 

FERIADÕES E MAIS FERIADÕES!

Vem aí mais um feriadão. E não será o último do ano. O 2 de novembro, Finados, cai numa sexta-feira. Maior ainda será o feriadão de Natal. Ele começará numa quarta, 24 de dezembro, véspera e dia 25, feriado de Natal. Certamente será emendado com a sexta, dia 26 e com o final se semana. É o país da economia decadente, quase destruída, mas que vive em função de feriados e feriadões em meio de semana, como se fôssemos uma economia de Primeiro Mundo e não estivéssemos na “M” em que estamos, Os serviços públicos paralisam, beneficiando quem é servidor e não precisa ter produtividade para receber seu contra cheque no final do mês. Grandes prejuízos têm a indústria e, mais que tudo o comércio, que vive grande parte do mês apenas para arrecadar dinheiro para pagar todos os pornográficos impostos que nos cobram para manter a obesidade mórbida do Estado, como instituição. Essa questão do numero absurdo e inexplicável de feriados e feriadões precisa ser enfrentado pelo próximo Governo e o próximo Congresso. Com exceção do 1º de janeiro, 21 de abril, 7 de setembro e Natal, todos os demais feriados podem ser comemorados em domingos. Por que não? Ora, porque quem manda nesse país não é quem produz…

PERGUNTINHA

Aqui em Rondônia, na disputa pelo Governo, você já decidiu entre Expedito Júnior e Marcos Rocha ou vai esperar ainda o andamento da campanha para definir o seu voto?

#ELEIÇÕES2018: Bagattoli retira apoio e manda recado sobre Raupp e Confúcio: ´Se Marcos Rocha se aliar a essas pessoas será o maior traidor´

Acompanhado de apoiadores e simpatizantes, Bagattoli retirou seu apoio à candidatura de Coronel Marcos Rocha, que disputa o governo do Estado, e explicou o motivo: Rocha estaria ignorando o vilhenense.

Na coletiva, o empresário lembrou que obteve nas urnas mais 212 mil votos e que disse que queria ajudar mais, principalmente, quando Rocha visita a cidade de Vilhena e as do Cone Sul.

“Não vou acompanhá-lo porque ele não quer a minha presença. Então, acho que ele acredita que eu posso atrapalhar. Ele não me liga, fez agenda no Cone Sul. Tive 212 mil votos, e quero sair com ele pedindo votos. Mas ele não quer que eu participe. O pior é não ser convidado a estar junto quando ele visita a minha terra. Desejo sucesso a sua campanha, mas eu não participo mais”, justificou.

ORIENTAÇÃO DE CONFÚCIO

Durante a coletiva, Bagattoli mostrou um vídeo do ex-governador Confúcio Moura dando conselhos a Marcos Rocha, que foi secretário estadual de segurança pública na gestão do emedebista.  “Este vídeo deixou-me preocupado”, analisou.

Em outros vídeos, o ex-secretário geral do PSL, João Cipriano, e o deputado federal eleito Coronel Chrisóstomo elogiam o trabalho de Bagattoli e o consideram nova liderança do partido em Rondônia. “Você é um homem de honra, vitorioso, nosso líder maior da sigla no Estado. Você conquistou Rondônia”, disse Cipriano, que deixou o PSL neste sábado. Relembre AQUI

PSL E PSDB APOIAM BOLSONARO

O empresário também disse que o presidenciável não sabe de sua decisão, mas garantiu que está firme no propósito de eleger Bolsonaro.

Ele comenta que assim como o PSL, o PSDB, que tem Expedito Júnior como candidato ao governo, está abraçando a campanha de Jair em Rondônia. “Jair tem só a agradecer aos dois partidos que estão disputando”, frisou.

SUPOSTO APOIO DO CASAL RAUPP

Bagattoli também criticou o suposto apoio do senador Valdir Raupp, da sua esposa deputada federal Marinha Raupp e de Confúcio Moura. “Isto a população ainda não enxerga. O casal Raupp gastou mais de R$ 4 milhões do Fundo Partidário, dinheiro público, dinheiro que levaram da saúde, educação e nem mandatos têm mais. E digo mais uma vez: Se Marcos Rocha se aliar a essas pessoas será o homem mais traidor que possa existir, vai trair todo o povo de Rondônia”, desabafou.

O vilhenense encerrou a entrevista dizendo que não irá se afiliar a outro partido ou pedir voto ao adversário.

EXTRA DE RONDONIA

#12DEOUTUBRO – Festa do Dia das Crianças promovida pela Prefeitura lota o Parque dos Tanques

 

Teve show musical, sorteio de 600 bicicletas, brincadeiras e queima de fogos

Mais de 70 mil pessoas participaram da festa do Dia das Crianças na tarde desta sexta-feira, 12, no Parque dos Tanques. O evento foi promovido pela Prefeitura de Porto Velho, por meio do projeto Criando Laços, coordenado pela primeira-dama Ieda Chaves.

Desde as 14 horas já se formavam filas na entrada do parque, com as crianças na expectativa de receberem uma das 600 bicicletas que seriam sorteadas durante a festa. Os pequenos se divertiram até a noite nos vários pula-pulas, tobogãs infláveis e shows infantis que foram disponibilizados gratuitamente. Teve ainda queima de fogos.

Além da parceria com a empresa Ciclo Cairu, a Clínica Odontológica Moderna (Cliom) atendeu as crianças fazendo aplicação de flúor. A empresa Minalinda também participou da festa com a doação de água mineral.

Emocionada, a primeira-dama Ieda Chaves agradeceu a participação de todos os parceiros e voluntários, afirmando que Porto Velho abraçou o evento. “Este ano nos preparamos para realizar uma festa que superasse a do ano passado. Em 2019 queremos fazer um evento ainda maior”, revelou.

O prefeito Hildon Chaves explicou que a festa foi promovida através de doações de empresas privadas e o Município participou com a logística e estrutura.


A Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural) e a Subsecretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur) foram responsáveis pela organização, infraestrutura de palco e iluminação.

Já a Subsecretaria de Serviços Básicos (Semusb) realizou um mutirão de limpeza na área interna e externa do Parque dos Tanques. A Secretaria Municipal de Trânsito Mobilidade e Transporte (Semtran) e o Consórcio Sim disponibilizaram ônibus de graça para população. A Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf) ficou responsável em atender as crianças perdidas.

A Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdur) garantiu a iluminação do espaço. A Defesa Civil Municipal colaborou para a organização e segurança do evento.

#Mega-Sena acumula e vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado ontem (10) em Joaçaba (SC).

As dezenas sorteadas foram 04 – 35 – 43 – 46 – 47 – 53.

A quina teve 33 apostas ganhadoras, com prêmio de R$ 68.459,21 cada. A quadra teve 4.355 apostas contempladas, cada uma irá receber R$ 741,07.

O próximo concurso será no sábado (13), com prêmio estimado em R$ 27 milhões.

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. A aposta mínima, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

#ELEIÇÕES2018: Geraldo da Rondônia e reeleito após Jean Mendonça perder vaga na Justiça

O ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, decidiu positivamente ao registro de candidatura da Professora Valdecira, que pleiteou uma cadeira de deputada estadual pela coligação Por Amor a Rondônia, composta pelos partidos PMN, PSC e PC do B.

Acontece, que a professora Valdecira, havia sido considerada inapta à se candidatar pelo Ministério Público Eleitoral – MPE, que apontou um condenação por crime de lesão ao erário imputado à professora. Situação que aconteceu no período em que ela integrava a direção de uma escola pública e juntamente com outros servidores teria desviados recursos para aplicação no âmbito escolar e aplicado em fins desconhecidos.

De acordo com o Ministro, mesmo o MPE e o Tribunal Regional Eleitoral – TRE/RO, entendendo que tal fato colocaria a candidata na situação de Ficha-Suja, a falta de caracterização de dolo premeditado que enquadraria Valdecira, não ficou caracterizado pela decisão judicial, motivo pelo qual a Justiça Eleitoral não pode alterar o posicionamento dos fatos expostos na condenação.

Dentro desse sentido, os votos da Professora Valdecira deverão ser contabilizados, garantindo o quantitativo necessário para sua coligação possuir uma segunda cadeira de deputado, sendo a primeira já ocupada pelo deputado Dr. Neidson.

O primeiro suplente na fila de espera é Geraldo da Rondônia do mesmo partido de Valdecira, que após a decisão superior da Justiça Eleitoral, deverá torna-se deputado para os próximos quatro anos entrando no lugar de Jean Mendonça, eleito no domingo.

Nessa condição o deputado Jesuíno Boabaid (PMN), se torna suplente direto de Geraldo da Rondonia.

JH Notícias

#ELEIÇÕES2018: Expedito quer aproveitar proposta de Vinicius para assistência social

Candidato diz que proposta de Vinicius Miguel, da Rede, vai enriquecer seu plano de governo

O conceito defendido pelo ex-candidato ao governo pela Rede Sustentabilidade, Vinicius Miguel, para a assistência social, pelo qual ele prega que o setor deve ter as importância de um aliado do desenvolvimento humano e social, e não meramente uma política assistencialistas, agradou o candidato a governador Expedito Junior, vitorioso no primeiro turno, que pretende conversar com o candidato da Rede, a quem solicitará autorização para fundir as duas propostas.

Na semana anterior às eleições do primeiro turno, Expedito Junior se reuniu com o Conselho Estadual de Assistência Social de Rondônia, juntamente com os conselhos estaduais dos Direitos da Mulher e dos Direitos dos Idosos, quando recebeu uma série de sugestões e se comprometeu que, se eleito, ficaria a cargo do Conselho de Assistência Social juntamente com os demais conselhos a escolha do titular da pasta de Ação Social do governo.

 

Após tomar conhecimento da proposta de Vinicius Miguel para a assistência social, Expedito Junior concluiu que pode avançar muito acatando as sugestões dos conselhos, com o modelo de assistência defendido pelo candidato da Rede.

 

Vinicius destaca em seu plano a efetiva participação da população na gestão dos sistemas municipais de assistência social e na divisão de responsabilidades junto aos governos. Para ele, todos devem ter a proteção que necessitam do Estado, com especial atenção as pessoas e a família, que são a base da sociedade.

“Não vejo demérito algum aproveitar a proposta de um ex-adversário. Minha equipe tem estudado o plano de governo dos outros candidatos que não passaram para o segundo turno. Se houver algo compatível com nosso projeto para Rondônia, poderemos aproveitar sim. O importante é buscarmos ações que possam se traduzir em melhorias de condições de vida para nosso povo. Como sempre tenho dito, não serei governador de mim mesmo. Tenho que governar para nossa população”, explicou.

#ELEIÇÕES2018: Bolsonaro manterá neutralidade nas disputas estaduais para não perder voto, inclusive em Rondônia

O candidato do PSL à Presidência da República Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 9, que vai ficar neutro nas disputas a governos estaduais no segundo turno para não atrapalhar seu desempenho na votação final contra o adversário petista, Fernando Haddad.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, o capitão reformado do Exército afirmou que a exceção será em Roraima, estado em que o candidato do PSL, Antonio Denarium, vai disputar contra o tucano José de Anchieta o governo local. Ele disse que vai ficar neutro até na disputa de Santa Catarina, local em que o candidato do seu partido, Comandante Moisés, concorre ao governo estadual contra Gelson Merísio (PSD), que também é seu apoiador.

“Nos demais estados nós ficaremos neutro, inclusive em Santa Catarina. Se eu assumir um lado, eu vou ter problema do outro, vai cair a votação”, disse.

O candidato do PSL agradeceu o apoio público do candidato ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB). Ele frisou, no entanto, que ainda não viu uma manifestação do adversário do tucano na disputa paulista, o atual governador Márcio França (PSB). Ele disse que não quer “briga” com apoiadores dos dois lados.

Nesta segunda-feira, 8, Major Olímpio, senador eleito por São Paulo e coordenador de campanha de Bolsonaro no estado, afirmou que não há a “menor chance” de o presidenciável do PSL apoiar o tucano João Doria. “Neutralidade. Temos objetivo maior que é a eleição de Bolsonaro, não vamos entrar nessa briga doméstica aqui em São Paulo”, disse Olimpio. No começo deste mês, Major Olímpio gravou um vídeo, no qual afirma que “bolsonaristas não votam em Doria”.

Veja.com

#COLUNADOSIMPI: Proposta de Reforma Tributária

 

          É sentimento unânime que o Brasil precisa urgentemente de um sistema tributário mais simples, transparente e neutro, que possa estimular o crescimento econômico, fomentar o consumo e, assim, gerar empregos, melhorando assim o ambiente de negócio no país. Dentre as muitas proposições que estão em estudo no país, destacamos a de autoria do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), que conta com o apoio de diversos economistas e especialistas tributários. “Estamos propondo a substituição de 5 tributos (PIS, COFINS, IPI, ISS e ICMS) por um único imposto, que irá tributar o consumo pelo valor agregado (IVA), método esse que foi adotado por diversos países desenvolvidos em todo o mundo”, afirma Eurico de Santi, um dos diretores do CCiF que, basicamente, é constituído por professores da Fundação Getúlio Vargas (FGV). “Trata-se do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), de incidência não cumulativa e que terá uma alíquota única de 25% para todos os setores da economia, cuja receita passará a ser dividida entre União, estados e municípios”, explica ele, complementando que a proposta também prevê uma forma de transição progressiva, para a substituição do atual modelo pelo o que está sendo apresentado. “As empresas terão 10 anos para migrar para as regras do novo tributo, enquanto que a distribuição de receita entre os entes federados será gradativamente implantada, num prazo de 50 anos”, diz ele.

          O professor esclarece que esse modelo de arrecadação irá eliminar uma série de distorções fiscais, que prejudicam a produtividade e o potencial de crescimento do país; vai desonerar as exportações; diminuirá o litígio sobre matérias tributárias, inclusive a guerra fiscal entre estados; e não irá afetar a atual carga tributária, o que permite mitigar muitas das resistências que, há anos, vêm barrando a aprovação de uma reforma dessa natureza no Congresso Nacional. “Ela melhora a qualidade de nosso sistema tributário, promovendo uma simplificação que levará a uma redução do custo de apuração e pagamento de impostos pelas empresas, beneficiando inclusive as micro e pequenas, que poderão optar por permanecerem no SIMPLES Nacional ou migrar para esse novo regime, ou seja, terão liberdade de escolher aquele que julgarem mais vantajoso e conveniente”, conclui de Santi.

*IBGE: 12,7 milhões de desempregados*

          Segundo Marcos Tavares Leite, um dos especialistas jurídicos do SIMPI, ainda não conseguimos sair da grave crise econômica que se instaurou no Brasil, o que explica parte dessa taxa de desemprego ainda ser tão elevada: a taxa de desocupação está em 12,1%, o que representa 12,7 milhões de brasileiros desempregados, de acordo com os mais recentes dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  “A crise prolongada faz o país ver o consumo de bens e serviços diminuir consideravelmente, obrigando as empresas a optarem pelo desligamento de empregados como uma forma de diminuir despesas e se manterem vivas no mercado”, explica ele, ponderando que é preciso de medidas urgentes para estimular o crescimento econômico. “Para se criar emprego e renda, é preciso investimentos em infraestrutura, acesso a crédito e, principalmente, melhorar o ambiente de negócios no país”, diz ele.

         Outro dado importante desse mesmo levantamento do IBGE é a constatação de que 4,818 milhões de pessoas estão em situação de desalento, o maior nível de toda a série histórica, iniciada em 2012. “Mais um reflexo da cruel crise econômica instalada é o desalentado, ou seja, aquele cidadão que está em idade ativa e em condições de trabalhar, mas que desistiu de procurar emprego”, esclarece o advogado.

*OAB aciona STF contra substituição tributária para micro e pequena empresa*

 

           O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) contra o regime de substituição tributária para micro e pequenas empresas. A entidade ajuizou a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 630 para defender que a sistemática de recolhimento do ICMS é incompatível com o tratamento tributário diferenciado e favorecido conferido a optantes do Simples Nacional. Aplicado o sistema tributário, faz centrar o recolhimento do ICMS em uma só etapa da cadeia produtiva, fazendo com que a primeira empresa da cadeia fique responsável por recolher o imposto em nome das demais.

          Na ação foi pedido  ao Supremo que declare a inconstitucionalidade de um trecho da lei complementar nº 123/2006, que instituiu o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, onde estabelece que as empresas optantes do Simples devem recolher o ICMS por substituição tributária, respeitando as diferentes alíquotas estabelecidas nos estados. Na petição inicial, a OAB acrescentou que a aplicação do regime ao Simples fere o princípio da isonomia, porque institui uma obrigação tributária severa e complexa demais para as micro e pequenas empresas. Em vez de tratamento jurídico diferenciado e favorecido, continua-se a criar dificuldades administrativas e financeiras para as empresas de pequeno porte. “A complexidade do regime de substituição tributária do ICMS para os optantes do Simples Nacional, por si só, já é uma afronta à Constituição Federal” informa Breno de Paula, presidente da Comissão de Direito Tributário da OAB.

É possivel vender mais em tempos difíceis ? 

 

           Você tem um salão de beleza, faz artesanato, vende roupas ou presta  serviço? Então você sabe que o “boca a boca” continua sendo uma excelente maneira de divulgar um serviço. Um bom atendimento e produtos de qualidade são motivos suficientes para que seus consumidores se tornem seus “vendedores” legítimos. As redes sociais surgem, portanto, como uma ferramenta para expandir o alcance desses clientes fiéis, promovendo seu negócio e alavancando os resultados. A vantagem no caso do MEI é a possibilidade de se conseguir a custos  muito baixos uma boa propaganda  para sua empresa e seus produtos. Veja as dicas para a utilização  das mídias sociais se você é microempreendedor individual, profissional autônomo ou prestador de serviço:

– Construa relacionamentos

– Defina a comunicação de acordo com seu público-alvo

– Responda todos os comentários com educação e cortesia

 – Escolha uma boa logomarca

– Não se descuide do português

– Planeje o material que deseja divulgar, de dicas simples a vídeos de passo a passo, tudo o que puder agregar valor.

A gestão de mídias sociais é um meio simples e barato de promover o seu trabalho.  O Simpi tem a disposição um programa de inclusão as mídias sociais e pronto para  colocar o que você  quiser e na hora que quiser. Com o nome  “Com a Cara na Net” o sistema trás  ferramentas de fácil manuseio em que você  que faz as modificações e  posta seus produtos e serviços. Veja mais completo em : https://youtu.be/w_3J6b5_gIM