Após garantir a convocação de 114 candidatos aprovados no concurso público realizado em 2010 para agente penitenciário, o deputado estadual Anderson Pereira do Singeperon recebeu em seu gabinete na tarde de quinta-feira (12/01) representantes do concurso da Secretaria de Estado de Justiça de 2014 que aguardam a posse no cargo de socioeducador.

De acordo com o representante do grupo, Raul Souza Semão, existe um pedido da Secretaria de Estado de Justiça de Rondônia (Sejus) feito em abril de 2016 para ampliar em 150 vagas, devido ao pouco efetivo. O edital contemplava 40 vagas para homens e 10 mulheres.

“Em setembro do ano passado, a Sejus havia informado à Defensoria pública a vacância de ao menos 66 vagas, sendo que este número será bem maior agora com a convocação de posse para agente penitenciário, onde alguns socioeducadores deverão assumir”, explicou o candidato ao informar que o processo a respeito tramita entre a Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep) e a Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog).

Em resposta, o deputado comprometeu-se em buscar as informações e verificar junto ao Estado a real situação. “Não vou fazer política com vocês, se a resposta for negativa iremos comunicar”, afirmou ao dizer que logo cedo estará protocolando um ofício nos órgãos estaduais sobre o assunto.

Entretanto, em caso de negativa do Governo, Anderson Pereira garantiu que irá buscar as alternativas para fazer valer os direitos dos candidatos. “Caso for, tomaremos as medidas necessárias junto ao Ministério Público e outros meios legais junto à nossa assessoria jurídica”, revelou.

Como líder sindical, à frente do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon) por mais de seis anos, Pereira sempre brigou para o aumento do efetivo de servidores no sistema penitenciário e socioeducativo do estado.

“Agora como deputado, temos um respaldo maior para buscar resolver essas demandas. Acredito muito no diálogo com o Governo para resolver esses problemas que afetam diretamente a segurança da nossa população”, ressaltou o deputado.

Comentários

comentários