Ele fez questão de registrar tudo, inclusive o abate de jacarés, manipulação e conservação da carne do réptil

As belezas naturais da Reserva Extrativista Lago do Cuniã, na região ribeirinha de Porto Velho, serão apresentadas ao mundo durante evento internacional que acontecerá na Austrália em 2018. Foi com esse objetivo que técnicos da Secretaria Municipal da Indústria e Comércio, Turismo e Trabalho acompanharam o pesquisador chinês Benxiang Zeng em visita técnica à comunidade.

Phd e pesquisador sênior multidisciplinar desde 1989, Zeng que há 20 anos mora na Austrália veio ao Brasil para apresentar um trabalho científico no Rio de Janeiro. Na ocasião, foi convidado pelo amigo, o professor doutor da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Flávio Filho para conhecer o Geitec, grupo que realiza pesquisas de inovação e sustentabilidade, que faz parte do Núcleo de Ciências Sociais Aplicadas (NUCSA) da Unir.

Chegando a Porto Velho, o pesquisador ouviu falar das riquezas da biodiversidade da Reserva Extrativista Lago do Cuniã, ficou encantado e pediu para fazer uma visita ao local. Além dos técnicos da Secretaria Municipal da Indústria e Comércio, Turismo e Trabalho, Zeng teve o apoio da Defesa Civil Municipal (que providenciou o transporte), representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), OAB e do tradutor, professor doutor da Unir, Miguel Nenevê, já que o pesquisador não fala a língua portuguesa.

Deslumbrado com a biodiversidade do local, Benxiang Zeng fez questão de registrar tudo, inclusive o abate de jacarés, manipulação e conservação da carne do réptil, além das atividades extrativistas e os costumes das pessoas. “Ele queria conhecer a Amazônia, socializar experiências, interagir com a comunidade e as instituições de turismo para promover eventos científicos e atividades afins. Esse tipo de intercâmbio é muito importante para promover e socializar experiências positivas que acontecem pelo mundo, uma grande oportunidade para o nosso município ganhar projeção internacional”, destacou o secretário Júlio César Siqueira.

Para Izabel Cristina da Silva, técnica da secretaria de turismo e integrante da equipe que esteve no Cuniã, “Zeng criou uma expectativa de conhecer as comunidades de Rondônia, tanto indígenas como tradicionais. Isso demonstra que nós precisamos valorizar o que temos e mostrar as riquezas de cada localidade”. Na avaliação de Cristina, “o turista internacional não quer luxo, quer viver um dia tradicional, pescar, colher frutos na floresta, ter uma vivência de inteligência cultural”.

Siqueira informou que Porto Velho foi convidado a participar de uma agenda internacional na Austrália no próximo ano, ocasião em que vai apresentar o potencial turístico da cidade para o mundo. O trabalho será endossado por Zeng, que vai mostrar sua experiência no Lago do Cuniã para os participantes do evento internacional.

Política Social

Benxiang Zeng é professor da Universidade Charles Darwin e desde 1989, tem conduzido pesquisas em politica social e econômica focadas na economia industrial, gestão de turismo, participação comunitária, gestão de recursos naturais e gestão ambiental. Tem forte foco em pesquisa de interesse em impactos socioculturais e econômicos de indústrias como o turismo e serviços em comunidades locais, incluindo comunidades indígenas remotas na Austrália.

Texto e foto Comdecom

Comentários

comentários