Milhares de trabalhadores, sindicalistas e população em geral tomaram
as ruas do Centro de Porto Velho na manhã desta quarta-feira, 15/3, no
Dia Nacional de Greve em protesto contra a reforma da previdência (PEC
287/2016) que ameaça a aposentadoria de milhões de brasileiros e que
está prestes a ser votada pelo Congresso Nacional a toque de caixa
pelo forte interesse do governo Michel Temer.

Aliado a inúmeros sindicatos e centrais sindicais, representantes dos
movimentos rurais, servidores públicos e estudantes, o Sindicato dos
Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO)
levou às ruas faixas com repúdio às tentativas de ataque aos direitos
dos trabalhadores conquistados com muitos anos de luta. Além da
reforma da previdência, o foco dos protestos dos bancários também se
concentrava nas propostas de terceirização sem limites, a precarização
do emprego e o fim da Justiça do Trabalho.

“Esse governo e seus cúmplices, que se apropriaram do país de forma
ilegítima, não tem autoridade moral alguma para mexer na nossa
aposentadoria. Este governo golpista está com uma fome gigantesca de
retirar os direitos conquistados da classe trabalhadora, é uma vontade
sem limites de massacrar o trabalhador brasileiro, e isso não vamos
permitir. Essa é a hora de unirmos forças para lutar contra esses
ricos e poderosos que só visam os seus interesses em detrimento à
figura humana, em detrimento ao povo mais sofrido”, disse em seu
discurso o presidente do SEEB-RO, José Pinheiro.

O ato de protesto começou às 9 horas, com concentração na Praça da
Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, e seguiu pelas principais ruas do
Centro, chegando à frente da gerência regional do INSS e em frente à
Assembleia Legislativa.

Comentários

comentários