Será neste domingo, 2,  a eleição fora de época em Guajará-Mirim, já que o pleito realizado no dia 3 de outubro de 2016 foi anulado. O vencedor não era ficha limpa. Os ânimos estão exaltados na “Pérola do Mamoré”, onde a disputa pela Prefeitura divide opiniões e paixões.

O correspondente do Banzeiros na fronteira, analisa o clima político pré-eleitoral: “Talvez por serem apenas duas candidaturas, os ânimos estão bem exaltados entre os correligionários. Muitas acusações, especialmente nas redes sociais. Não seria prudente afirmar que a eleição esteja definida. Talvez tenhamos diferenças mínimas.”

Já na versão eletrônica do jornal “O Mamoré” há a notícia de que o presidente da Câmara Municipal solicitou a presença da Polícia Militar na sessão da chamada Casa de Leis. O pedido é por que está havendo “(…)acirrado clima causado pela disputa eletiva suplementar que tem gerado um festival de insultos nos espaços públicos e redes sociais (…)”.

Mais adiante o redator do rilise (está assinado Assessoria) justifica a iniciativa do vereador Mário César diz que “(…) a título de exemplo a baixaria teatral armada por uma plêiade política que adentrou a Câmara na última sessão (…)”. Não sei por estão reclamando, até onde sei, “plêiade” é um conjunto de pessoas ilustres!

Comentários

comentários