Parlamentar explica que proposta visa aumentar consumo do produto para reduzir custo e problemas de contaminação por agrotóxico

 

O deputado Lazinho da Fetagro (PT) é autor do projeto de lei que dispõe sobre a utilização de produtos de origem orgânica na alimentação escolar e dá outras providências. Segundo o parlamentar, existem muitas escolas públicas em Rondônia e a alimentação é um dos pontos que merecem a atenção do Poder Legislativo.

 

O deputado destacou que no campo há um grande potencial no que se refere a alimentos da agricultura familiar. Para o deputado, uma boa alimentação é garantia de menos doença, e isso reflete de forma positiva na economia do Estado, às famílias e gera um maior rendimento nas escolas.

 

“É essencial que na alimentação das nossas escolas o acesso a alimentos orgânicos seja assegurado, uma vez que, diante dos fatos reais dos índices de contaminação por agrotóxicos nos produtos convencionais, o alimento orgânico se tornou a melhor opção para o cidadão”, relatou o parlamentar.

Milhares de litros de leite são jogados fora por falta de energia e centenas de famílias estão ameaçadas de expulsão de suas terras, denúncia do Deputado Lazinho da Fetagro

Lazinho explicou que, por se tratar de um alimento que, financeiramente, possui uma diferença considerável em comparação aos produtos convencionais, o custo dos produtos orgânicos se transformou num limitador para que esse tipo de alimentação chegue à mesa do cidadão, passando a ser acessível para poucas famílias.

 

“A proposta que trago à análise deste parlamento visa não apenas minimizar os danos causados por produtos contaminados por agrotóxicos, mas assegurar o alimento orgânico nas escolas do nosso Estado. Conscientes que, ao crescer a venda desses produtos, o preço cairá e a cesta orgânica passará a ser mais uma opção na mesa das famílias, comunidade e governo”, justificou Lazinho.

 

O deputado salientou que a proposta similar já é lei em vários Estados, dentre eles Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.

Comentários

comentários