Rondônia se destacou na terceira edição da Escala Brasil Transparente (EBT), uma metodologia da Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério da Transparência que avaliou 26 estados, Distrito Federal  e 2.328 municípios em relação à transparência pública.

Divulgado na quinta-feira, 11, o ranking dá nota 10 para Rondônia em transparência e combate à corrupção, e segundo o controlador-geral  Francisco Netto apenas o Estado, Ceará e Espirito Santo tem nota 10 também no instrumento de aferição de transparência elaborado pelo Ministério Público Federal (MPF).

 

A análise da EBT, realizada entre junho e dezembro de 2016, aponta significativa melhora no conjunto dos entes avaliados em relação à temas atinentes à transparência pública como a regulamentação da Lei de Acesso à Informação; existência de canal presencial e eletrônico  para solicitação de informações pelo cidadão e recebimento das informações solicitadas.

Segundo Francisco Netto, estes resultados estão colocando a Controladoria Geral do Estado na vanguarda do país em relação aos instrumentos de controle e desempenho constatados.

“Por causa disso temos recebido importantes grupos de trabalho em nosso Estado, como  o Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e viabilizado parceria com a CGU em fiscalização e combate à corrupção mediante o projeto Observatório de Despesa Pública (ODP)”, afirma.

Neste ranking da CGU, da região Norte apenas Rondônia e Tocantins alcançaram a nota 10 no ranking.  Em relação à segunda medição, o Estado deu um salto na medição, superior a 5 pontos

Comentários

comentários