Caso de polícia
Um grupo de emissoras de rádio e de duas redes de TVs de São Paulo devem sofrer investigação. O negócio é tão feio que pode dar cadeia. No interior, a maior parte está em nome de laranjas. A denúncia é de sonegação de impostos, antena fora do ar a meses e recebimento ilegal de dinheiro de órgãos públicos.

Concessão indevida
Tem uma outra irregularidade. O dono das emissoras deu a concessão para ele mesmo quando ocupava um alto cargo no Ministério das Comunicações, na época da ditadura. Aí o povo da emissora pensa que pode fazer tudo, até mesmo receber dinheiro de órgão público sem colocar a propaganda no ar.

Laranjas
Além da cobrança ilegal, sem veicular áudio e vídeo, tem indícios de importação ilegal, contrabando de peças e equipamentos dos Estados Unidos. Tem até investigação da Polícia Federal na casa de uma herdeira, que passa mais tempo e Miami e de lá estaria comandando uma quadrilha que está se especializando em achaques a órgãos públicos.

Provas
Além da investigação, já tem provas de que as emissoras de televisão cobraram a fatura e receberam sem colocar os comerciais no ar. Agora os diretores estão devolvendo o dinheiro recebido, mas se esquecem de que isso não apaga o crime que foi cometido. Parece que vai rolar pulseira do Roberto Carlos.

Candeias
E por falar em achaque a coisa também está feia em Candeias. Depois que o prefeito suspendeu contratos com as empresas passou a ser alvo de vereadores, que tentaram até mesmo organizar uma passeata. A coisa não colou porque os moradores perceberam que alguns vereadores queriam levar vantagem.

Fica feio
Qualquer um com o mínimo de inteligência percebe que alguns vereadores estão chiando somente porque saíram perdendo com o corte dos contratos das empresas. Eles estavam quietinhos enquanto as empresas estavam recebendo, mas depois começaram a dizer que a administração na estava boa.

Mais feio ainda
E depois que foram desmascarados, os vereadores decidiram calar a boca e colocaram assessores para reclamar da imprensa. Será que o povo do Candeias vai achar que assessor só reclama quando é mandado pelo chefe? Ou pelos chefes? É claro que o chefe acha ruim quando dói no bolso.

Tem mais
Uma mulher que se auto intitula líder ao menos cuida da sogra é um assessor pago pelo povo que o faz, ai sobra tempo né, “cumadi”?

Puxando a capivara
Tem gente “legislando em causa própria”, diz que é para bem do Estado, da segurança… Rs conversa pra boi dormir…

Puxando a capivara II
Esclarecendo houve à alguns anos um concurso para delegado da polícia civil com números de aprovados seria 20, mas o irmão do legislador não teve competência para chegar entre os aprovados “batendo na trave” para entrar… Mas agora com “empurransinho” do mano…

Comentários

comentários