O Ministério Público do Estado de Rondônia e o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União no Estado de Rondônia(CGU/RO) vão realizar, no dia 4 de dezembro uma série de atividades para marcar a passagem do Dia Internacional contra a Corrupção.
A programação terá início às 14h30, no edifício-sede do MPRO, em Porto Velho, com uma coletiva de imprensa reunindo representantes de órgãos de fiscalização e controle para apresentação de um balanço das ações desenvolvidas em 2017 para enfrentamento dos casos de corrupção e improbidade administrativa no Estado de Rondônia.
Logo após a coletiva, às 16h30, será realizado o Workshop Portais da Transparência como Ferramenta de Combate à Corrupção, destinada a jornalistas, blogueiros e operadores de redes sociais. O Workshop terá com instrutores o Auditor Federal de Finanças e Controle da CGU/RO, Alexandre dos Santos Muniz e o Assessor De Gestão e de Indicadores Estratégicos da Coordenadoria de Planejamento e Gestão do MPRO, Juliano Hebert Domingues Mariano. Será uma oficina prática, na qual  serão apresentadas as ferramentas existentes nos Portais das Transparências dos órgãos públicos para acompanhar a aplicação dos recursos públicos.
Os interessados poderão fazer as inscrições para o Workshop a partir de segunda-feira, dia 27 de novembro, até o 1º dezembro, no Ceafnet no portal oficial do MPRO (www.mpro.mp.br). O Workshop será realizado no Laboratório de Informática do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), no 8º andar do edifício-sede do MPRO.
O Dia Internacional Contra a Corrupção remete à data em que o Brasil e mais 101 países assinaram a Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, em 2003, na cidade mexicana de Mérida.
Campanha
Como parte também das atividades relativas ao Dia Internacional contra a Corrupção, o Ministério Público do Estado de Rondônia lança na segunda-feira, 27 de novembro, uma campanha de combate à Corrupção, apresentando os danos causados em áreas cruciais de atendimento à população como saúde e educação em suas redes sociais oficiais (Facebook, Instagram e Youtube).
A iniciativa faz parte de uma série de campanhas de conscientização do MPRO em suas redes sociais, que teve início com o temas relacionados à violência contra a mulher e trabalho escravo infantil.
As campanhas fazem parte de um projeto experimental de autoria dos estudantes do 8º período do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade, Uniron  Waldiney Farias Braga e Adriano Pereira dos Santos, cujo objeto é Planejamento Estratégico nas Redes Sociais do Ministério Público do Estado de Rondônia: Facebook, Youtube e Instagram.

Assessoria de Comunicação – ASCOM

Comentários

comentários