Ao contrário que os parlamentares de Rondônia Marinha Raupp e Lúcio Mosquini ambos do MDB  que “patrocinaram” ação para promover que seus nomes estão sendo usados como ¨fake news” na questão de terem assinados a CPI para por fim na Lava Jato, se trata então somente de uma maneira tentar mais uma vez usar a “lei de gerson” e tentar enganar nossos leitores.

O deputado federal Flaviano Melo (MDB-AC) protocolou, nesta terça-feira (19), requerimento de retirada de assinatura em apoio à criação da CPI das Delações, um dia após a divulgação na imprensa de que ele assinara o documento contra a Lava Jato.

 

Lúcio Mosquini e Marinha Raupp querem o fim da lava jato

Em nota, o parlamentar informou que havia assinado a CPI “porque na ementa não tinha nada falando sobre acabar com a Lava-Jato. O texto se referia à denúncias contra escritórios de advocacia em relação a alguns processos de delação”, explicou o emedebista.

Flaviano disse ainda que não pode ser contra a Lava Jato, pois a operação da PF representou ao país enorme avanço no combate a corrupção.

“Essa operação já consolidada trouxe ganhos expressivos para a moral do nosso país. Apoio a Lava-Jato e o juiz Sérgio Moro”, pontuou.

Com informações do Gab Dep Flaviano Melo

e Ac24horas

Comentários

comentários