Curso foi solicitado pela Associação do Reassentamento Rural Vida Nova

Durante uma semana, 16 produtores rurais do Reassentamento Rural Coletivo Vida Nova e região participaram do Curso Trabalhador na Avicultura Básica Caipira, com foco na criação de galinha caipira. O treinamento, solicitado pela Associação do Reassentamento Rural Vida Nova, foi oferecido pela Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).
No curso, foi ensinado como produzir a ração, dimensionamento apropriado para o galinheiro de acordo com a fase de criação e o número de animais, medidas de controle sanitárias para evitar o aparecimento de doenças, entre outras medidas relacionados ao manejo da atividade. Nos últimos dois dias, houve aula prática, com o planejamento e a construção de um galinheiro e análises e posteriores adequações de galinheiros já existentes em propriedades da região.
De acordo com o instrutor do Senar, Luiz Maurício Leal, cerca de 90% dos produtores têm problemas com o manejo de galinha caipira. “O curso veio para orientar a não ter mais gastos desnecessários e trabalhar de maneira correta. Com o sistema de produção ensinado, o produtor pode economizar 30% da alimentação das aves, utilizando alimentos que têm dentro da propriedade”, explica o instrutor.
A produtora rural e membro da Associação do Reassentamento Rural Vida Nova Maria Cesarin de Souza, participante do curso, afirma que vai aplicar os conhecimentos aprendidos no curso em sua propriedade, onde ela e o marido têm criação de galinha e pato. “O que mais gostei de aprender foi sobre a limpeza do galinheiro e sobre onde colocar a água e a ração. Eu já uso as hortaliças que não são aproveitadas da horta para alimentar as galinhas”, fala.
O Presidente da Associação do Reassentamento Rural Vida Nova, Heber Hurtado Lairana, fala que o curso foi para associados que já criam galinha caipira. “O curso teve o objetivo de transferir conhecimento para os produtores de como trabalhar e, assim, melhorar a renda. Acredito que todos tenham gostado do curso. Agradeço à ESBR pelo apoio à capacitação”, conclui.

Amabile Casarin
Assessora de
Comunicação Regional

Comentários

comentários