A presidente do Sintero, Lionilda Simão, se posicionou contra a proposta de Jair Bolsonaro (PEC 06/2019) e destacou que o sindicato vem fazendo mobilizações em todo o Estado de Rondônia, com intuito de levar esclarecimentos dos principais pontos que irão afetar os trabalhadores.

 

O Sintero esteve presente na audiência pública sobre a Reforma da Previdência, na Assembleia Legislativa de Rondônia e defendeu os direitos e interesses dos trabalhadores, diante da proposta de Reforma da Previdência de Jair Bolsonaro. Na avaliação da presidente Lionilda Simão, a proposta apresenta a retirada de direitos do povo brasileiro e dificulta  o acesso à aposentadoria aos mais pobres. Por isso, o Sintero se posiciona contra a PEC 06/2019.  A solenidade aconteceu na sexta-feira (05/04) e foi proposta pelos deputados estaduais Lazinho da Fetagro (PT) e Adailton Fúria (PSD).

A presidente do Sintero, Lionilda Simão, se posicionou contra a proposta de Jair Bolsonaro (PEC 06/2019) e destacou que o sindicato vem fazendo mobilizações em todo o Estado de Rondônia, com intuito de levar esclarecimentos dos principais pontos que irão afetar os trabalhadores.

“Diante desse cenário, podemos observar que a mobilização dos trabalhadores é de extrema importância. Gostaria de salientar que o Sintero, com seus 26 mil filiados, nunca se isentou de ir à luta em defesa dos direitos e interesses da classe. Dessa vez, nosso comportamento não será diferente. Iremos continuar nos mobilizando e lutando para que essa proposta não seja aprovada”, disse.

Lionilda Simão também ressaltou que as mulheres serão mais prejudicadas que os homens caso as mudanças previstas na reforma da Previdência sejam aprovadas. “Nós, mulheres, precisamos nos unir, pois mais uma vez seremos as mais penalizadas”, concluiu.

Os principais pontos da Proposta foram discutidos pela presidente da Comissão Especial de Direito Previdenciário da OAB/RO Lélia de Oliveira Ribeiro Gomes Neta e pelo Economista do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos – DIEESE, Júnior César Dias.

Além disso, representantes de diversos movimentos sindicais do Estado também se posicionaram contra a Reforma da Previdência.

Na oportunidade, os deputados estaduais Lazinho da Fetagro (PT) e Adailton Fúria (PSD) se comprometeram em levar a ata de audiência com todas as indignações do público presente aos deputados federais, para que votem contra a Reforma da Previdência.

O documento também será enviado a Associação Rondoniense de Municípios- AROM, com intuito de unir forças com os representantes dos 52 municípios de Rondônia contra a PEC 06/2019.

A atividade contou com a presença do deputado federal Expedito Netto (PSD), Ministério Público Federal, Superintendência Regional do Trabalho, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RO), Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), Confederação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), Via Campesina, Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras do Estado de Rondônia (FETAGRO), Central Única dos Trabalhadores (CUT-RO) e outros movimentos sociais.

Sintero

Comentários

comentários