Apesar de ter apresentado leve elevação nos últimos dias, o nível da água segue baixo na região de Abunã, em Rondônia. Assim, as balsas que fazem a travessia do Rio Madeira mantém a restrição de carga a apenas 30% da capacidade das embarcações.

Oficialmente, essa restrição começou no dia 10 de agosto, quando o volume de água caiu para a menor profundidade indicada para navegação segura.

Para evitar acidentes fluviais, a Marinha do Brasil suspendeu, naquela data, as navegações de comboios no período da noite, que é quando aumenta o perigo por causa dos bancos de areia que se formam no meio do rio.

Comentários

comentários