Addie Andrews disse ter se sentido sexualmente reprimida até os 28 anos, quando saiu da igreja

Uma missionária largou a igreja mórmon para se tornar atriz pornô. Hoje aos 30 anos, a norte-americana Addie Andrews deu uma entrevista ao jornal New York Post falando sobre a transformação pela qual vem passando sua vida pessoal e profissional após sua saída da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

A entrevista foi concedida logo após Addie ser anunciada como “Pet of the Month”, título concedido às protagonistas dos ensaios de destaque da revista norte-americana de nudez Penthouse.

Segundo Andrews, ela entrou para a igreja quando tinha 17 anos e passou nove anos sem fazer sexo durante todo o período no qual atuou como missionária mórmon.

“Eu fui muito reprimida sexualmente! Você se torna essencialmente uma freira, fui devotada à religião durante todo o período”, relatou a celebridade.

A atriz pornô relatou ter abandonado suas atividades como missionária há quatro anos, mas deixado em definitivo a igreja há dois, em 2017. Ela contou ter se mudado para a Califórnia para tentar viver como atriz, mas acabou só conseguindo trabalho como dançarina. Segundo Andrews, foi como dançarina que vieram os primeiros convites para trabalhar na indústria pornográfica.

Hoje com mais de 70 mil seguidores no Instagram, Addie já estrelou várias produções com cenas de nudez e sexo explícito. Ela disse inclusive ter recebido apoio de seus familiares.

“Eu sabia que eles ficaram um pouco chocados quando falei sobre o meu trabalho com filmes adultos”, disse a atriz, ressaltando o apoio posterior recebido dos familiares.

“O meu irmão disse, ‘eu definitivamente jamais assistirei aos seus pornôs, mas você parece mais feliz do que nunca, então apoio a sua decisão’”, contou a atriz.

A jornada de Andrews é oposta a duas histórias noticiadas em 2019 pela imprensa norte-americana. Em janeiro veio à público a história da atriz Crystal DiGregorio-Bassette, que abandonou a indústria cinematográfica pornô e um salário de US$ 30 mil por mês para se tornar pastora.

Depois foi noticiada a história da ex-atriz pornô Brittni De La Mora e seu marido, o empresário Richard De La Mora. Eles se tornaram membros da igreja XXXChurch, dedicada ao auxílio e à salvação de pessoas viciadas em sexo e pornografia.

Com um currículo composto por mais de 10 anos de trabalho na indústria pornográfica, a celebridade de 32 anos avisou pela conta dela no Instagram que ela e seu parceiro são os novos garotos propagandas da organização.

GLOBO

Comentários

comentários