recurso à última instância. A grande dúvida era o voto de Rosa Weber — os outros ministros que ainda faltam têm votos previsíveis. O placar deve se encerrar com 5 votos para cada lado e o presidente da Corte, Dias Toffoli, será o fiel da balança. A expectativa é de que a regra mude. Uma das primeiras consequências será dar liberdade ao ex-presidente Lula. Mas deve demorar ainda um pouco. Toffoli só anunciará quando pretende retomar o julgamento na próxima segunda — e não será na semana que vem. Provavelmente entre 6 e 7 de novembro. (G1)

Ao deixar a decisão em suspenso por ao menos 12 dias, Toffoli abre espaço para que o Supremo seja pressionado, lembra o Painel. Os lavajatistas nas redes sociais levaram o nome de Rosa, assim como as expressões ‘STF escritório do crime’ e ‘STF vergonha nacional’ ao topo das discussões. E há receio de mobilizações de rua. (Folha)

Comentários

comentários