O fórum foi idealizado pela Prefeitura de Porto Velho. A ideia é transmitir informações sobre o evento para um público mais segmentado e captar mais patrocinadores

O prefeito Hildon Chaves realiza o lançamento do fórum Amazônia +21, nesta quarta-feira (30), para empresários, executivos e outras personalidades, durante o GRI Infra Brazil. Como estratégia para captação de patrocínio, a Prefeitura de Porto Velho montou um estande e apresentará as potencialidades da capital de Rondônia e o projeto do fórum para esse público seleto.

Também nesta quarta-feira, o Amazônia +21 será lançado na Confederação Nacional da Indústria (CNI) em Brasília (DF). O fórum foi idealizado pela Prefeitura de Porto Velho, por meio da Agência de Desenvolvimento do Município.

“Porto Velho precisa assumir o protagonismo neste processo, então queremos participar da criação de negócios econômicos baseados na sustentabilidade. Estamos convidando o mundo para conhecer a cidade, estamos tendo a parceria de diversos setores e agentes para que a nossa capital possa estar a frente em questão de sustentabilidade”, afirma Hildon Chaves.

O Amazônia +21 foi idealizado para pensar a Amazônia do Século XXI, com a proposta de valorizar e integrar os nove países da região amazônica e produzir modelos sustentáveis para o desenvolvimento socioeconômico, englobando as comunidades locais, faculdades, o setor produtivo, investidores e instituições governamentais, unindo os saberes tradicionais amazônicos com pesquisa e inovação.

Internacional

Marcelo Thomé, presidente da Agência de Desenvolvimento de Porto Velho, declara que o Amazônia +21 será o maior fórum internacional permanente de diálogos de transformação da região amazônica, “impactando na geração de riquezas e no desenvolvimento sustentável do Brasil, da América Latina e do Mundo”.

Nesse contexto, Thomé acrescenta que Porto Velho ocupa lugar de destaque, “como capital estratégica, ponto focal logístico e geopolítico da Amazônia e da América do Sul e uma das capitais brasileiras que mais cresceram economicamente nos últimos anos, localizada às margens de uma das mais importantes hidrovias da região, a do Rio Madeira”.

Público

Na capital do Brasil, a ideia de lançar o fórum é para transmitir informações sobre o Amazônia +21 para um grupo mais segmentado, a exemplo de ministérios, instituições de fomentos nacionais e estrangeiras, agências reguladoras, embaixadas, bandos e universidades, entre outros.

Além do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, confirmaram presença os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, referências mundiais em desenvolvimento sustentável, como o meteorologista brasileiro Carlos Nobre, o diretor da consultoria SustainAbility, John Elkington, e Marc Jean Dourojeanni, professor emérito da Universidade Nacional Agrária La Molina, no Peru..

São Paulo

“A grande virada do setor de infraestrutura brasileiro” é o tema central do Infra Brazil GRI, em sua 5ª edição, em São Paulo. O evento é realizado pelo GRI Club Infra LatAm, formado pelos advisory boards do Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru. Os membros do clube têm acesso a uma comunidade global que se conecta através de encontros realizados nas Américas, na China e na Índia.

Os principais líderes do setor brasileiro de infraestrutura estarão juntos, durante dois dias, para uma agenda repleta de temas estratégicos.

As reuniões vão de club meetings exclusivos (apenas para membros) a conferências anuais, que agregam membros e não membros – caso do Infra LatAm GRI, do GRI PPPs e Concessões, do Infra Mexico GRI, do Infra Andean GRI, do GRI China-LatAm Infra Summit & Week.

Comentários

comentários