Evento é apoiado pela Sicoob Credip e acontece de 5 a 8 de dezembro. Programação inclui Campeonato de Capoeira, berimbalada e cinema.

Capoeiristas de 9 municípios de Rondônia já confirmaram presença no 6º Festival de Capoeira que inicia nesta quinta-feira (5), em Ministro Andreazza. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Resgate a Arte Cultural Esportiva Capoeira (Abrace), é aberto à comunidade e conta com o apoio da Sicoob Credip. A programação que inclui Campeonato de Capoeira, berimbalada e cinema segue até domingo.

A programação será distribuída em dois pontos da cidade. O evento inicia na quinta-feira às 19h na Praça Municipal com a exibição de um documentário sobre capoeira.

“Na sexta-feira, as atividades retomam às 19h com roda de capoeira, berimbalada e aulão de capoeira. Já no sábado, a programação começa às 17h no Centro Multiuso, com o 3º Campeonato de Capoeira, batizado e troca de graduações”, disse o organizador do evento, Aparecido Francisco Marcos.

De acordo com o organizador do evento, além dos capoeiristas de Ministro Andreazza membros da Escola Abrace Capoeira, também estarão presentes esportistas de Cacoal, Pimenta Bueno, Ariquemes, Alto Paraíso, Alto Alegre dos Parecis, Alta Floresta do Oeste, Jaru e Ji-Paraná.

O evento terá a participação especial do mestre de capoeira, Caboquinho, do Acre. A disputa do Campeonato será interna com os alunos da Escola Abrace Capoeira nas categorias: mirim, infantil e adulto. Também haverá duas categorias abertas para que os capoeiristas visitantes possam participar.

“Agradecemos a Sicoob Credip por apoiar não apenas o evento, mas também nosso projeto que é a Escola Abrace Capoeira. O projeto oferece aulas de capoeira para crianças, adolescentes e adultos de Ministro Andreazza”, concluiu Aparecido.

O gerente do ponto de atendimento da Sicoob Credip em Ministro Andreazza, Guilherme da Silva Pereira, acredita que o apoio da Cooperativa ao festival e ao projeto Escola Abrace Capoeira contribui com a formação do cidadão e a prática esportiva.

“Além da questão cultural que envolve a capoeira, o projeto também tira crianças e adolescentes da rua, aliando a prática esportiva com disciplina e cidadania. Essa é uma contribuição importante para as futuras gerações”, destacou Guilherme.

2. Finalizando, colocamo-nos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais julgados necessários.

Comentários

comentários