O governo do Rondônia, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, confirmou nesta sexta-feira (31) os dois primeiros casos suspeitos de coronavírus.

Trata-se de um casal que esteve em recente viagem à São Paulo. Na capital paulista, os dois dividiram um táxi com um chinês.

Ao voltarem para Rondônia no último domingo, 26, e passaram a desenvolver sintomas parecidos com coronavírus.

O casal fez exames que vão ser enviados à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 


LEIA MAIS:
Ministério da Saúde confirma 9 casos suspeitos de coronavírus em 6 estados
#Saúde
Os casos suspeitos foram notificados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Santa Catarina, Minas Gerais, Paraná e Ceará O Ministério da Saúde…

Saúde eleva para ‘perigo iminente’ risco do coronavírus e desaconselha viagens à China
#Brasil
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, afirmam que o governo desaconselha viagens à…

Coronavírus infecta em média de 2 a 3 pessoas por dia, mostram estudos britânicos
#Saúde
Cada pessoa infectada com coronavírus está transmitindo a doença para entre duas e três outras pessoas, em média, nas taxas de transmissão atuais, de…

Bem perto: Peru registra quatro casos suspeitos de coronavírus chinês
#Saúde
Três dos suspeitos vieram de Wuhan, na China, cidade epicentro da doença. Quatro pessoas estão internadas sob observação em Lima, capital do país O governo…

O ‘açougue’ e o coronavírus
#Artigos
Calma! Um vírus tão renomado jamais viria para este fim de mundo isolado. E se vier, aqui temos o “açougue” João Paulo Segundo O ano…

ALERTA
#Saúde
Governo afirma que todas as 14 pessoas que tiveram contato com estudante estão sendo monitoradas O Ministério da Saúde confirmou nesta terça-feira, 28, o registro…

Apesar das evidências, o secretário estadual de saúde de Rondônia, Fernando Máximo, não acredita no diagnóstico de coronavírus. “Provavelmente esses casos não serão confirmados como coronavírus, mas vamos seguir com todo procolo recomendado pelo Ministério da Saúde. Eles estão tratando em casa, pois é o procolo a ser seguido, e caso não melhorem, serão internados”.

O Brasil não tem nenhum caso confirmado da doença. O Ministério da Saúde monitora nove casos suspeitos: Minas Gerais (1), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (2), São Paulo (3), Paraná (1) e Ceará (1).

Comentários

comentários