A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD Contínua), referente ao quarto trimestre de 2019, mostra que Rondônia terminou o ano com a menor taxa de desocupação da Região Norte e sexta menor do país: 8%. Ficam à frente de Rondônia: Santa Catarina (5,3%), Mato Grosso (6,4%), Mato Grosso do Sul (6,5%), Rio Grande do Sul (7,1%) e Paraná (7,3%).
Em comparação ao quarto trimestre de 2018, houve um aumento de 13 mil pessoas ocupadas, passando de 794 mil pessoas para 807 mil. Comparando ao terceiro trimestre de 2019, o quarto trimestre apresentou uma diminuição em mil pessoas ocupadas.
A única categoria que apresentou crescimento em Rondônia foi a de empregados no setor privado. No terceiro trimestre de 2019, eram 297 mil trabalhadores e passaram a ser 327 mil no quarto trimestre, o que representou um aumento de 10,1%. As taxas de trabalhadores domésticos e de empregados do setor público caíram 15,6% e 5%, respectivamente.

Por grupamento de atividade, 20,4% dos trabalhadores rondonienses estão na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura; 19,4% na administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais; e 18,8% no comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas.

Entre 2018 e 2019, o grupamento que apresentou o maior aumento foi o de : 27,6%. Este grupamento apresentou aumento de 17,6% entre o terceiro e o quarto trimestre de 2019.

Amabile Casarin
Analista Censitária – Jornalismo

Comentários

comentários