Os últimos levantamentos compilados pela Universidae Johns Hopkins, dos EUA, mostram que a pandemia foi detectada em pelo menos 180 países e territórios, com um número global passando de de 1 milhão del infecções, até quinta-feira, 2. Houve 51 mil mortes, enquanto mais de 178 mil pessoas já se recuperaram. Mas pandemia ainda não chegou a cerca de 40 locais no mundo ainda estão sem registro de casos da Covid-19.

Os locais onde ainda não se tem notícia da doença se deve a algumas questões polemicas, que vão desde serem locais com baixa densidade populacional, estarem em guerra ou simplesmente ter a palavra coronavírus proibida de ser usada pelo governo local, caso do Turcumenistão.

Samoa Americana, Macau, Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, Antártida, Maláui, Sudão do Sul, Países Baixos Caribenhos, Ilhas Marshall, Ilhas Spratly, Ilha Bouvet, Micronésia, Svalbard e Jan Mayen, Território Britânico do Oceano Índico, Nauru, Tadjiquistão, Ilha Christmas, Ilhas Cocos (Keeling), Ilha, Norfolk, Tonga, Comores, Coreia do Norte, Tucomenistão, Ilhas Cook, Palau, Tuvalu, ILhas Malvinas, Ilhas Pitcairn, Santa Helena, Vanuatu, Ilha Heard e Ilhas McDonald, Saint-Pierre e Miquelon, Wallis e Futuna, Kiribati, Samoa, Lesoto, Ilhas Salomão e Iêmen.

No mundo

Os primeiros 100 mil casos foram relatados em cerca de 55 dias e os primeiros 500 mil, em 76 dias. Os casos dobraram para 1 milhão nos últimos oito dias.

O total de casos relatados nesta quinta cresceu 10% em relação ao dia anterior, sendo a primeira vez que a taxa alcançou os dois dígitos desde que o vírus propagou-se fora da China.

Existem 117 países e territórios que relataram mais de 100 casos, 50 com surtos de mais de 1 mil, e sete tendo relatado 50 mil ou mais casos de covid-19, principalmente na Europa.

Agora, a taxa global de letalidade está acima de 5% em relação a todos os casos confirmados, com países como o Reino Unido, os EUA e a Espanha relatando um aumento nas mortes ao longo dos últimos dias.

Cerca de 22% do total de casos foram relatados pelos EUA, enquanto Itália e Espanha registraram, cada um, 11% dos casos globais. A China, país no qual o vírus surgiu em dezembro, registrou 8% do total de casos em todo o mundo, uma vez que o epicentro da pandemia mudou-se para a Europa e para os EUA.

A Europa é responsável por mais da metade dos casos e mais de 70% das mortes relacionadas ao vírus, já que os países do sul da Europa, que tem parcela maior da população com idade avançada, têm sido particularmente atingidos com força.

COM INFORMAÇÕES BEM PARANÁ E BBC

Comentários

comentários