O Hospital Prontocordis, atualmente, possui 2 (dois) prédios distintos com entradas e saídas totalmente independentes.

Em 24 de Abril já houve uma polêmica entre o Estado e o Hospital. Naquele momento a direção explicou como seria o atendimento: – Os pacientes oriundos do contrato de arrendamento com o Governo do Estado serão atendidos na unidade recém inaugurada e anexo ao prédio principal, pelo período de três meses, conforme contrato de arrendamento existente entre o governo do Estado de Rondônia e o Hospital Prontocordis. Informamos, ainda, que os pacientes do Estado serão regulados e encaminhados provenientes das suas unidades de saúde (Hospital João Paulo II, Hospital de Base e CEMETRON), mediante a comunicação prévia e reserva do leito. O referido contrato determina que os pacientes terão que seguir o protocolo do Estado quanto ao atendimento.

Comentários

comentários